“Em tempo recorde, mobilização da sociedade curitibana e iniciativa online evitam leilão da Sociedade Treze de Maio, preservando a memória afrodescendente na capital paranaense.”

 

“Em uma mobilização relâmpago, sociedade curitibana se une e arrecada mais de R$ 64 mil em 3 dias para evitar leilão do icônico prédio da Sociedade Treze de Maio, preservando assim um importante legado da comunidade negra na cidade.”

Numa impressionante e notável ação protagonizada pelo Movimento Negro, Fórum Permanente de Cultura do Paraná, Portal Brasil Cultura e a sociedade curitibana, em apenas três dias, conseguiram angariar fundos significativos para impedir o leilão iminente da Sociedade Treze de Maio.

Este feito notável, que agora se inscreve como um marco histórico, resultou de um acordo entre as partes envolvidas, evitando assim a alienação do emblemático edifício que é um dos símbolos mais relevantes da história da comunidade negra em Curitiba.

O acordo, desencadeado por uma vaquinha promovida por organizações ligadas ao movimento negro, atingiu a notável marca de R$ 64 mil até o momento desta publicação, representando mais de 71% da dívida total de R$ 87 mil que estava prestes a levar o prédio a leilão.

A revelação do leilão do edifício da Treze de Maio, localizado na Desembargador Clotário Portugal, veio à tona através de uma reportagem do site Diário de Curitiba, destacando a urgência da situação, já que o prédio foi avaliado em pouco mais de R$ 1 milhão e estava programado para ser leiloado na próxima segunda-feira. Contudo, na terça-feira, a mobilização da vaquinha teve início, e as doações começaram a fluir rapidamente.

Na quinta-feira, o acordo foi oficializado entre as partes, com o credor concordando em receber o valor integral arrecadado pela vaquinha. Caso esse montante não cubra os R$ 87 mil necessários, o restante poderá ser quitado em prestações mensais de R$ 2 mil. Posteriormente, o acordo foi homologado pela juíza responsável, resultando no cancelamento oficial do leilão.

A vaquinha permanece aberta até sexta-feira, oferecendo ainda a oportunidade de contribuir online.

A Sociedade Treze de Maio, fundada por um grupo de negros livres um mês após a assinatura da Lei Áurea pela princesa Isabel em 1888, tem suas origens ligadas à perpetuação da data histórica da libertação dos escravos no Brasil. Os fundadores, notáveis por seu compromisso e visão, iniciaram as reuniões na casa de João da Fausta antes mesmo de possuir uma sede física. O terreno para a atual sede foi doado pela Prefeitura de Curitiba em 1896, mas o edifício só foi erguido em 1913, com a construção em alvenaria datando da década de 1950.

Desde o início, a sociedade dedicou-se ao ensino e alfabetização de negros livres, além de lutar pelos direitos da comunidade negra, tornando-se o ponto central de articulação dos negros em Curitiba. A ênfase na cidadania foi sempre uma característica marcante, com a escolha dos presidentes ocorrendo por votação dos sócios desde 1888, e as mulheres, frequentemente excluídas, desempenhando papéis ativos na administração.

Em 2001, a Prefeitura de Curitiba reconheceu a importância histórica do prédio, declarando-o uma Unidade de Interesse de Preservação. No entanto, essa medida não impediu a possibilidade de retirar a sede das mãos dos herdeiros negros da tradição e entregá-la a terceiros.

Proximos Passos:

No coração de um grande movimento de renovação está a determinação de seus membros em reavivar o propósito e a direção de uma sociedade valiosa. Os integrantes desse movimento estão empenhados não apenas em arrecadar fundos, mas também em estabelecer um calendário de eventos que culminará em um grandioso jantar na Sociedade. Este evento não só servirá como uma ocasião para angariar recursos, mas também como um marco significativo para estabelecer um novo cronograma e direção para a entidade.

O Movimento de Renovação:

Esse movimento, formado por membros dedicados e comprometidos, busca revitalizar a Sociedade, reafirmando seu propósito original e reestabelecendo sua posição na comunidade. A renovação não se trata apenas de reformas físicas, mas sim de redefinir metas, fortalecer laços comunitários e inspirar uma nova geração de líderes comprometidos.

Calendário de Eventos:

Os integrantes estão trabalhando arduamente para desenvolver um calendário abrangente de eventos que não apenas cativarão os membros existentes, mas também atrairão novos apoiadores. Esses eventos serão estrategicamente planejados ao longo do ano para manter o ímpeto e a visibilidade do movimento. Workshops, palestras, atividades culturais e eventos sociais estão sendo considerados para criar uma experiência diversificada que envolva toda a comunidade.

O Grande Jantar:

O ponto alto desse calendário será o grande jantar na Sociedade. Mais do que apenas uma oportunidade para arrecadar fundos, o jantar será um evento simbólico marcando o início de uma nova era para a entidade. Membros antigos, novos apoiadores, líderes comunitários e outros serão convidados a participar desse momento significativo.

Objetivos do Jantar:

  1. Arrecadar Fundos Suficientes: O jantar será uma fonte crucial de financiamento para os projetos de renovação planejados. A contribuição dos participantes será vital para a implementação bem-sucedida das mudanças propostas.
  2. Estabelecer um Cronograma Claro: Durante o jantar, os líderes do movimento apresentarão um cronograma claro e abrangente para as atividades futuras. Isso incluirá prazos para reformas, eventos comunitários e programas de envolvimento.
  3. Recompor a Direção: O evento proporcionará uma oportunidade para reconstruir a direção da entidade. Eleições ou nomeações para novos cargos de liderança serão realizadas, garantindo uma gestão alinhada com a visão de renovação.
Compartilhar:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


nove − três =