Da forma ao abstrato: a marca profunda do Expressionismo
jul16

Da forma ao abstrato: a marca profunda do Expressionismo

Será lançado um livro com todas as obras de Egon Schiele catalogadas. Dificilmente não se é marcado por uma obra de Schiele: sua pintura de traços fortes apresenta corpos retorcidos e extremamente expressivos, transparecendo olhares e gestos angustiados. Por Alessandra Monterastelli O pintor retrata homens e mulheres nus, conseguindo captar sua sexualidade; personagens andróginos, corpos esguios, machucados e carregados de dor e...

Leia mais
Ao nosso cinema, as migalhas!
jul13

Ao nosso cinema, as migalhas!

No começo de julho, a temporada de lançamentos nos cinemas do Brasil foi marcada pela a estreia de “Homem Aranha de volta ao lar”, “Meu Malvado Favorito 3”, “Mulher Maravilha” e “A múmia”. Somados, estes quatro títulos ocupam quase 75% das salas de cinema.   Por Vandré Fernandes*   Independente da qualidade dos filmes, o que chama a atenção é a força do lançamento. Quase ¼ das salas estão ocupadas pela a história do jovem...

Leia mais
Recam: prazo para apresentação de artigos vai até 30 de junho
jun26

Recam: prazo para apresentação de artigos vai até 30 de junho

Foi prorrogado o prazo para apresentação de artigos e projetos para serem veiculados na Revista da Reunião Especializada de Autoridades Cinematográficas e Audiovisuais do Mercosul (Recam). Podem participar cidadãos dos países que integram o bloco e associados. As propostas devem ser enviadas por e-mail ao endereço revista@recam.org até às 18h (horário de Brasília) desta sexta-feira (30 de junho). A primeira edição da revista da Recam,...

Leia mais
Uma viola caiçara e uma tainha recheada (de polêmica)
jun24

Uma viola caiçara e uma tainha recheada (de polêmica)

Fiquei quase um mês sem escrever aqui no blog… Tanta coisa acontecendo e, às vezes, parece que é melhor calar pra não engasgar, né? Mas, me pediram para escrever sobre a polêmica em torno do show do Luan Santana na abertura da Festa da Tainha, então lá vai… Li dia desses que a banda Charlie Brown Jr. foi atração de uma Festa da Tainha quando Mario Roque era vivo e ocupava o posto de prefeito da nossa Paris (naguá). O...

Leia mais
Os sete capítulos esquecidos de Cem Anos de Solidão
jun05

Os sete capítulos esquecidos de Cem Anos de Solidão

Meses antes de terminar Cem Anos de Solidão, Gabriel García Márquez amargava sérias dúvidas sobre a qualidade de um romance que se tornaria um clássico da literatura. “Quando li o que tinha escrito”, confessou por carta a um amigo, “tive a desmoralizante impressão de estar metido numa aventura que tanto podia ser afortunada quanto catastrófica”. Por Álvaro Santana Acuña Algo pouco conhecido é que García Márquez...

Leia mais