Morreu em Curitiba o jornalista Claret Rezende, defensor do turismo brasileiro

O jornalista Antônio Claret Rezende morreu, às 11:30 hrs desta quinta, aos 78 anos, depois de travar uma luta contra um AVC e problemas pulmonares.

Claret Rezende, foi presidente da Abrajet/PR. e manteve no ar seu “Diplomacia & Turismo” com sede em Curitiba, trabalhando com consultoria, planejamento, assessoria no desenvolvimento de políticas, programas e projetos para empresas, órgãos e entidades que desenvolvem ações nas áreas de turismo além da disponibilização de informações aplicadas à área de Jornalismo. Trabalhou na Folha de Londrina nas décadas de 1960 e 70 e depois veio a capital paranaense. Escreveu e dirigiu vários jornais e recebeu, em uma cerimônia organizada pelo Governo Japonês, a Medalha e Comenda, distinção honorifica concedida por exercer em suas atividades, como comunicador e cidadão. Conhecido e respeitado no Brasil. Claret era casado com a escritora e professora Tereza Rezende e deixa três filhos: Marcos, Beatriz e Leticia.

O velório acontecerá hoje na Assembleia Legislativa do Paraná a partir do 19h00, e o sepultamento às 13horas desta sexta feira, no Cemitério Parque Iguaçu, R. Nicolau José Gravina, 292 – Cascatinha, Curitiba.

Compartilhar:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


quatro × um =