Filmes paranaenses estreiam na Mostra de Cinema de Tiradentes

Mel Lisboa protagoniza filme paranaense

Os longas-metragens “Foram os sussurros que me mataram” e “Lista de Desejos Para Superagui” receberam incentivo por meio de editais da Lei Paulo Gustavo no Paraná e do Profice. Ações em favor do audiovisual é uma das linhas de atuação da Secretaria da Cultura.

Duas produções cinematográficas paranaenses que contam com apoio do Estado estreiam na 27ª Mostra de Cinema de Tiradentes, em Minas Gerais, um dos eventos mais importantes do setor no Brasil. A mostra começou no dia 19 de janeiro e termina neste sábado (27). Os longas-metragens “Foram os sussurros que me mataram” e “Lista de Desejos Para Superagüi” receberam incentivo da Secretaria de Estado da Cultura (SEEC) por meio de editais da Lei Paulo Gustavo no Paraná e do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura, o Profice.

O primeiro foi o longa-metragem ficcional “Foram os sussurros que me mataram”, do diretor Arthur Tuoto. Com roteiro de autoria própria do diretor, o filme é estrelado pela atriz Mel Lisboa e é um dos projetos selecionados pelo Edital Audiovisual 4 – Licenciamento e Distribuição, com recursos da Lei Paulo Gustavo no Paraná.

Já “Lista de desejos para Superagüi”, realizado por Pedro Giongo, concorre ao prêmio Troféu Barroco, da Mostra de Cinema de Tiradentes. A exposição competitiva é dedicada a realizadores com até três longas-metragens na carreira. O documentário de Giongo retrata o pescador Martelo e a comunidade de Superagui – ilha de Guaraqueçaba, no Paraná, situada próximo à divisa com São Paulo. O filme foi produzido com recursos do Profice.

O diretor de Apoio, Fomento e Incentivo à Cultura da SEEC, André Avelino, lembra que uma das linhas da atual gestão da pasta é a promoção de políticas públicas em favor do setor audiovisual, fortalecendo a economia criativa e as produções locais. “Ter que produções paranaenses, incentivadas por programas do Governo do Estado em mostras como esta demonstra a importância do apoio, via fomento, para o desenvolvimento setor audiovisual paranaense”, afirma.

Além das políticas de fomento, em 2023 a Secretaria da Cultura criou a PrFilm Commission, um programa que tem como objetivo atrair e facilitar a produção de filmes, séries, documentários, clipes e outros produtos audiovisuais em solo paranaense. A PrFilm Commission atua como facilitadora em diferentes pontos da cadeia produtiva cinematográfica: do cadastro de fornecedores à tramitação burocrática de permissões para filmar em local público; de suporte para festivais e distribuição de títulos já finalizados até o incentivo ao ensino, pesquisa e extensão acadêmica.

MOSTRA DE TIRADENTES – A Mostra de Cinema de Tiradentes é um dos principais eventos cinematográficos do Brasil e apresenta ao público a diversidade da produção audiovisual brasileira. A programação é abrangente e gratuita, coloca o cinema em diálogo com outras artes e tem atrações artísticas para todas as idades. Além disso, a mostra tem o intuito de criar uma relação horizontal entre cineastas, espectadores e críticos. Para ampliar a experiência, diversas sessões contam com debates com a presença de diretores, equipes de produção e críticos convidados.

LEIS DE INCENTIVO – O Profice é o maior programa de fomento à cultura do Paraná. Por meio da renúncia fiscal de Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviço (ICMS) possibilita a valorização, a produção, a difusão, a circulação, a pesquisa e a preservação dos bens culturais, além de ações de caráter educativo para a arte e a cultura no Estado. Já a Lei Paulo Gustavo destinou, em 2023, mais de R$ 100 milhões ao Paraná. Com o recurso, a SEEC desenvolveu 12 editais, sendo quatro deles voltados inteiramente ao setor audiovisual.

Compartilhar:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


dezoito − 16 =