STF: Músico não precisa de registro

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu por unanimidade nesta segunda-feira (1º) que o músico não precisa ter registro em uma entidade de classe para ter direito a exercer sua profissão.

 

A decisão aconteceu durante o julgamento de um caso de um músico de Santa Catarina que foi à Justiça alegando que no estado só poderia atual profissionalmente o músico registrado na Ordem de Músicos do Brasil. Em alguns estados, o músico precisa mostrar um documento de músico profissional para poder tocar.

 

Segundo o STF, a decisão tomada é só para o caso específico, mas os ministros poderão decidir sozinhos pedidos similares encaminhados ao STF. Se o registro continuar sendo cobrado, deve ser revertido quando a decisão chegar ao STF.

 

A relatora foi a ministra Ellen Gracie, para quem o controle do exercício da profissão só deve ser exigido em caso de profissões que apresentem “risco social” – os exemplos citados foram os casos de médicos, engenheiros e advogados.

Compartilhar:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


catorze − seis =