“Machado de Assis era um homem negro”, destaca campanha

Uma campanha da Faculdade Zumbi dos Palmares propõe uma reparação história a respeito de um dos mais importantes nomes da literatura brasileira.

Machado de Assis era um homem negro. O racismo o retratou como branco. É hora de reparar essa injustiça”, diz o projeto ‘Machado de Assis Real’. Por causa da ação, o nome do escritor entrou para os assuntos mais comentados do Twitter Brasil neste 1º de maio, quando também se comemora o Dia da Literatura Brasileira.

 

A campanha afirma que Machado de Assis teve sua imagem embranquecida para ter reconhecimento na sociedade. “O maior nome da história da literatura brasileira. Jornalista, contista, cronista, romancista, poeta, teatrólogo. E o que poucos sabem: negro. O racismo no Brasil escondeu quem ele era por séculos. Sua foto oficial, reproduzida até hoje, muda a cor da sua pele, distorce seus traços e rejeita sua verdadeira origem”, diz o texto.

 

A página classifica o embranquecimento do escritor “um absurdo que mancha a história do país” e “uma injustiça que fere a comunidade negra”. Para corrigir esse fato e restaurar a imagem real de Machado de Assis, a campanha disponibiliza uma fotografia original do autor em diversos tamanhos. A proposta é que a população possa baixá-la e substituir a foto embranquecida nas capas dos livros do escritor. De acordo com o site, a medida é uma “uma errata histórica feita para impedir que o racismo na literatura seja perpetuado. Para encorajar novos escritores negros. Para dar a chance de a sociedade se retratar com o maior autor do Brasil. E para que todas as gerações reconheçam a pessoa genial e negra que ele foi”.

 

Ainda, a ação também apresenta um abaixo-assinado propondo que “as editoras e livrarias deixem de imprimir, publicar e comercializar livros em que o escritor aparece embranquecido e substitua a imagem preconceituosa pela foto de Machado de Assis real”.

 

Fonte: Sul21

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


três × 1 =