Portugal ignora Bolsonaro e vai entregar Prêmio Camões a Chico Buarque

Chico Buarque, vencedor do Prêmio Camões 2019, ao lado de Manuela D'Ávila e Fernando Haddad
Chico Buarque, vencedor do Prêmio Camões 2019, ao lado de Manuela D’Ávila e Fernando Haddad

Chico Buarque foi o grande vencedor do Prêmio Camões deste ano, ainda que o presidente Jair Bolsonaro já tenha anunciado que não vai assinar o diploma da condecoração. Mas isso não o impedirá de receber a homenagem, conforme decidiu o Ministério da Cultura de Portugal. O governo português anunciou que a entrega do prêmio acontecerá no dia 25 de abril de 2020, em Lisboa. Segundo autoridades, a assinatura do diploma pelo presidente é apenas uma formalidade e não impede a entrega e a cerimônia.

Chico Buarque, vencedor do Prêmio Camões 2019, ao lado de Manuela D’Ávila e Fernando Haddad Chico Buarque, vencedor do Prêmio Camões 2019, ao lado de Manuela D’Ávila e Fernando Haddad

O cantor, compositor e escritor brasileiro foi anunciado vencedor do Prêmio Camões 2019 no dia 21 de maio, após reunião do júri, na Biblioteca Nacional, no Rio. O valor do prêmio, de 100 mil euros, é dividido entre Portugal e Brasil. A parcela da condecoração que cabia ao governo brasileiro já foi depositada em junho.

 

Em outubro, Bolsonaro foi questionado se assinaria o documento. “É segredo. Chico Buarque?”, disse. “Eu tenho prazo? Até 31 de dezembro de 2026 eu assino”, respondeu o presidente, que seguiu se recusando a fazer a assinatura. Na época, Chico respondeu à provocação feita pelo presidente dizendo que a não assinatura do diploma seria, para ele, um segundo Prêmio Camões.

 

 

Com informações da CartaCapital

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


2 × três =