Livro sobre abuso sexual infantil através de gerações será lançado hoje

 

Lançamento virtual ocorre no dia nacional de combate ao abuso e exploração sexual de crianças e
adolescentes.
Todos os dias devemos trabalhar no combate do abuso da exploração sexual de nossas crianças e
adolescentes. Entretanto, o dia 18 de maio é o dia nacional onde muitas organizações e toda a
sociedade trabalham com o objetivo de sensibilizar, informar e convocar todos a agirem em prol da
defesa dos direitos sexuais de nossos pequenos.
E essa foi a data escolhida pela psicóloga, especialista em Filosofia e Psicanálise pela UFPR e mestre em
Psicanálise, Sujeito e Cultura pela UFSC, Patrícia Lages, para o lançamento do seu livro “Abuso sexual
infantil através de gerações – Herança Mal Dita”, resultado da pesquisa de mestrado da autora. A
iniciativa surgiu de questionamentos advindos de uma prática profissional específica – a perícia
psicológica de crianças e adolescentes supostamente vítimas de violência sexual.
Os casos atendidos levaram à busca de embasamento teórico para a compreensão profunda do
fenômeno, de modo a contribuir para o desenvolvimento de técnicas adequadas para este tipo de
avaliação psicológica. Um de seus diferenciais com relação às outras obras abordando o tema – o abuso
sexual infantil – está em abordar a relação mãe – filha, o que foge à regra dos estudos mais comuns, os
quais costumam focar na relação vítima – agressor.
Um dado importante que merece ser analisado neste tempo de Pandemia do Covid-19 e o isolamento
social recomendado pela Organização Mundial de Saúde é a diminuição no número de denúncias
recebidas pela delegacia especializada em crimes contra as crianças e adolescentes, e também, de
atendimentos hospitalares. O Hospital Pequeno Príncipe, referência neste tipo de atendimento,
registrou aumento de 17.5% nos atendimentos a crianças vítimas de maus-tratos e violência em 2019
comparado ao ano anterior. Entretanto, a preocupação do hospital é que o número de casos
atendidos diminuiu durante a pandemia do coronavírus. Foram 30 atendimentos em abril, sendo que a
média mensal é de 60 crianças, conforme os dados divulgados pelo hospital na última quinta-feira (14).
Patrícia destaca que uma das questões que têm preocupado muito os profissionais que atuam nessa
área é que agora com a pandemia as crianças estão sem ir para a escola, que é o lugar onde geralmente
se revela alguma situação que está acontecendo em casa, já que a maioria dos casos acontece dentro de
casa. “Hoje elas estão sem esse lugar e o que temos visto é uma diminuição do número de denúncias. A
gente sabe que não é porque as crianças estão sofrendo menos violência nesse momento, mas sim,
porque elas estão sem ter pra onde correr, já que estão em casa, provavelmente, presas com seus
abusadores”.
Para garantir a segurança dos meninos e meninas a denúncia de casos suspeitos de violência é um gesto
que pode salvar vidas. Há vários canais que recebem essas denúncias, sendo que os relatos podem ser
feitos, inclusive, de forma anônima. Em Curitiba, a prefeitura da cidade disponibiliza o serviço telefônico
156. Há também o Disque-Denúncia estadual, pelo número 181, e o Disque-Denúncia nacional, pelo
Disque 100.
O lançamento deste projeto será em formato de live, transmitida pelo canal da Editora Juruá no
YouTube e contará com a participação de Dra. Priscila Frehse, Dra. Maria Virgínia Cremasco e Dra. Ana
Carolina Pacheco.

Sobre a autora:
Graduada em Psicologia, com especialização em Filosofia e Psicanálise pela UFPR e mestre em
Psicanálise, Sujeito e Cultura pela UFSC. Atua como psicóloga jurídica no Ministério Público do Estado do
Paraná e psicóloga clínica em consultório particular. Tem experiência no ensino superior como docente
em cursos de Psicologia e outras áreas da saúde. Desenvolveu diversas atividades em programas sociais,
atuando interdiciplinarmente com profissionais das áreas da Educação, Direito e Serviço Social. Ministra
cursos e palestras na temática da violência sexual contra crianças e adolescentes.

 

Serviço:
Lançamento do livro “Abuso sexual infantil através de gerações – Herança Mal Dita”, de Patrícia Lages –
Editora Juruá
Data: 18/05/2020
Horário: 18h
Para assistir: https://www.youtube.com/watch?v=iQXn5AzHXNQ
E-mail: patricialagespsi@gmail.com
Instagram: @patricialages.psi
#abusosexualcriancas #livroabusosexualinfatilatravesdegeracoes #herancamaldita
Assessoria de Imprensa: Mariane Antunes MTB: 04872 / (41) 991877570.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


10 + 17 =