IPHAN disponibiliza gratuitamente 400 obras em formato digital

 

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), autarquia vinculada à Secretaria Especial da Cultura e ao Ministério do Turismo, disponibilizou, em abril deste ano, 52 novos títulos em formato digital. Com isso, o portal de publicações do Instituto passa a contar com mais de 400 obras de livre acesso.

Entre os títulos disponibilizados estão: o primeiro número da série “Cadernos da Salvaguarda”, organizada pelo Departamento do Patrimônio Imaterial, o catálogo da exposição “7 Povos – Retratos de um Território”, além dos dois volumes dos “Pareceres do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural”, em edições comentadas e organizadas por Nestor Goulart e Anna Elisa Finger, publicadas em 2016 e 2017.

“A disponibilização online das publicações do Instituto é fundamental para potencializar a difusão do patrimônio cultural, oferecendo uma bibliografia de qualidade à comunidade acadêmica, aos técnicos que trabalham com o patrimônio cultural nas mais distintas instâncias de governo, aos detentores e à sociedade em geral”, destacou a presidente do Iphan Larissa Peixoto.

No portal, os interessados vão encontrar títulos originados a partir de pesquisas coordenadas pelo Instituto como a obra “Azulejaria em Belém do Pará: Inventário – Arquitetura civil e religiosa – Século XVIII ao XX”. O público também terá acesso a instrumentos de sensibilização e conscientização da população sobre a importância da valorização e da preservação do Patrimônio Cultural como o “Plano de Salvaguarda da Capoeira no Acre”.

Para facilitar o acesso, algumas obras novas já serão lançadas em versão impressa e digital, como é o caso da segunda edição do livro “A Invenção da Superquadra”, de autoria de Marcílio Mendes Ferreira e Matheus Gorovitz. A obra publicada recentemente tem sido bastante solicitada ao Iphan. Outros dois títulos também serão inseridos no portal em breve: “Guia Brasileiro de Sinalização Turística” e “Patrimônio Cultural do Brasil – Pareceres de Registro dos Bens Imateriais”.

Também está em curso a captação de recursos, por meio de parcerias, para a digitalização da série histórica “Publicações do Patrimônio”, editada entre 1937 e 1987, composta por 38 livros raros e requisitados por pesquisadores e pesquisadoras de todo o país. “É uma produção editorial pioneira do Iphan, relevante para construção do pensamento sobre Patrimônio Cultural no Brasil. A digitalização vai ampliar o acesso, possibilitando que mais brasileiros e brasileiras possam conhecê-la”, explicou Larissa.

Para aquisição de exemplares físicos, basta entrar em contato por meio do publicacoes@iphan.gov.br, informando títulos e quantidades desejadas, além do CEP para cálculo do frete. Mais informações no portal de publicações do Iphan ou pelo telefone (61) 2024-5475.

Acesse: http://portal.iphan.gov.br/publicacoes/

Publicações em PDF disponíveis para download:

1) A coleção Barcos do Brasil (2019)
2) A Pesca da Tainha na Ilha do Mel: territorialidades, sociabilidades e técnicas – INRC de Paranaguá 2011 (2012)
3) Alcântara – minha casa é Patrimônio Nacional (MA)
4) Arquitetura na Formação do Brasil (2006)
5) Azulejaria em Belém do Pará (2016)
6) Barro, Madeira e Pedra: patrimônios de Pirenópolis (GO) (2019)
7) Cadernos da Salvaguarda de Bens Registrados: planos de gestão (2020)
8) Caminhos de Natal – 2ª Edição (2020)
9) Casa Lacerda – Concurso de arquitetura contemporânea (2020)
10) Catálogo Amostral de Registros Rupestres em Lajeado e Palmas, Tocantins (2015)
11) Catálogo da Exposição Patrimônio Imaterial Brasil – Portugal (2020)
12) Catálogo da Exposição Sopro do Tempo (2010)
13) Catálogo Exposição 7 Povos – Retratos de um Território (2020)
14) Catálogo web da Exposição Preservar Igarassu (2015)
15) Centro Histórico de Paranaguá – Caderno de Educação Patrimonial de Paranaguá (2019)
16) Cerâmicas Arqueológicas da Amazônia (2016)
17) Conjunto Histórico e Paisagístico de Antonina (2018)
18) Conservação preventiva de imóveis antigos em núcleos históricos (2020)
19) Diversidade Linguística Indígena: estratégias de preservação, salvaguarda e fortalecimento (2020)
20) Do Barro às Vivências Paisagem Cultural e Cultura Material nos Quilombos de Alcântara, Maranhão (2017)
21) Educação patrimonial no centro histórico de Laguna (2020)
22) Ex-votos em Congonhas: O Resgate de Duas Coleções (2012)
23) Guia Sentimental da Cidade de Pirenópolis (2010)
24) Huni Meka – Cantos do Nixi Pae (2007)
25) I Seminário de Patrimônio Imaterial e Cultura Afro-Brasileira (2012)
26) Ilha do Mel: Eu vou lá eu – Caderno de Educação Patrimonial da Ilha do Mel (2010)
27) Memórias da Ilha do Mel (PR) (2008)
28) Mestres Artífices – Bahia (2017)
29) Missões Jesuíticas Patrimônio da Humanidade – Celebrando a Convenção da UNESCO | 1972-2012 (2013)
30) Moldagens de gesso como instrumento de preservação da sua obra e o processo construtivo nas oficinas de escultura em Portugal a partir do século XVIII, Antônio Francisco Lisboa (2014)
31) Museu Casa da Hera (199?)
32) Narrativas Karajá: Iny Ljyy: Iny Ljyky (2016)
33) O Colégio e as Residências dos Jesuítas no Espírito Santo (2019)
34) O Patrimônio Cultural da Imigração em Santa Catarina (2011)
35) Oficina de Estudos da Preservação – Coletânea III (2014)
36) Orientações para intervenções em imóveis protegidos – Centro Histórico de Porto Nacional – TO (2020)
37) Orientações para regularização das Casas de Religião de Matriz Africana no Estado do Tocantins (2015)
38) Os ceramistas Tupiguarani: eixos temáticos (2016)
39) Os ceramistas Tupiguarani: elementos decorativos (2016)
40) Os ceramistas Tupiguarani: sínteses regionais (2016)
41) Pareceres do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural – Vol. 1 (2016)
42) Pareceres do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural – Vol. 2 (2017)
43) Plano de Salvaguarda da Capoeira no Acre (2019)
44) Preservação do Patrimônio Edificado: A Questão do Uso (2016)
45) Preservar Igarassu (2009)
46) Preservar Olinda (2009)
47) Ritual Yaokwa do Povo Enawene Nawe – Dossiê do Patrimônio Imaterial n. 18 (2018)
48) Robert Smith e o Brasil – Vol. 2 – Cartografia e Iconografia (2012)
49) Santo de Casa: Imaginária Doméstica em Minas Gerais nos Séculos XIX e XX (2012)
50) Sentidos do Patrimônio: Parque Nacional Serra da Capivara – Comunidade São Vitor (2017)
51) Tava – Lugar de Referência para o povo Guarani (2019)
52) Universo Cultural da Palmeira Babaçu (2016)

Fonte – Iphan

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


doze − 12 =