3ª edição do Prêmio Nacional do Turismo é adiada para 2021

 

Decisão, publicada nesta semana, foi baseada nas limitações ocasionadas pela pandemia de coronavírus

Em razão dos impactos da pandemia de Covid-19, a 3ª edição do Prêmio Nacional de Turismo foi adiada para o ano que vem. A decisão foi publicada na segunda-feira (17.08) em portaria interna do MTur. O Prêmio do Ministério do Turismo tem por objetivo, em parceria com o Conselho Nacional de Turismo (CNT), identificar, reconhecer e premiar iniciativas de destaque do turismo e profissionais que tenham inovado ou trabalhado de forma proativa para o desenvolvimento do setor no País.

Criado em 2018, o Prêmio contou, no primeiro ano, com sete categorias para premiar 21 iniciativas, a partir de 242 inscrições, além de 5 categorias para profissionais de destaque. Já em 2019, 33 iniciativas, de 11 categorias, receberam troféus. 418 iniciativas foram inscritas, o que representou um crescimento de mais de 70% entre a primeira e a segunda edição.

“O adiamento do prêmio tem como objetivo respeitar esse momento delicado para o setor que foi tão fortemente impactado pela pandemia do novo coronavírus. Mas acreditamos que, graças ao conjunto de ações desenvolvidas pelo governo federal em prol do turismo, a edição de 2021 será ainda mais especial porque iremos celebrar a recuperação de uma atividade que é fundamental para a economia do nosso país”, comentou William França, secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo.

A premiação possui caráter simbólico, sem valor comercial ou financeiro, e é concedida na forma de troféus – ou medalhas – e certificados, entregues aos primeiros colocados de cada modalidade.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


16 + dezoito =