Centro Cultural João Nogueira

Como ficará a fachada do centro cultural

Como ficará a fachada do centro cultural

A Prefeitura do Rio inicia nesta segunda-feira as obras na antiga casa de shows Imperator, no Méier – Zona Norte da cidade – onde será instalado o Centro Cultural João Nogueira. O município vai investir mais de R$ 21 milhões no espaço, que após a reforma vai reunir cinemas, teatro, restaurante, sala de exposições, livraria, café e bistrô, tornando-se um local de convivência e diversão para os moradores de uma das áreas mais tradicionais da cidade.

 

A Riourbe, empresa vinculada à Secretaria Municipal de Obras (SMO), já iniciou a demolição interna do Imperador e começa agora a obra de construção do novo espaço de lazer e entretenimento, que deve durar um ano.

 

O Centro Cultural João Nogueira, batizado com o nome do sambista nascido e criado no Méier, terá três andares e um terraço verde de 1.200 metros quadrados com um restaurante.

 

No primeiro pavimento, os frequentadores terão acesso a um espaço de convivência com café e bistrô, além do teatro, com capacidade para 850 pessoas sentadas. O segundo piso vai abrigar as três salas de cinema – duas com 117 lugares e outra com 166 – e um espaço multimídia. No último andar ficarão os espaços para exposições e leitura. Ao todo, serão 8.500 metros quadrados de área construída.

 

O Imperator foi aberto ao público em 1954 como Cine Imperator, o maior cinema da América Latina, com capacidade para 2.400 pessoas. Durante décadas foi uma referência na cidade mas, em 1986, com o declínio da freqüência às salas de cinema de rua, o Cine Imperator fechou as portas.

 

Cinco anos mais tarde, reabriu como casa de shows e espetáculos para receber grandes nomes da música nacional e internacional. Pisaram em seu palco Bob Dylan, Tina Turner, Stevie B, Roberto Carlos, Tom Jobim, Caetano Veloso, Barão Vermelho, entre muitos outros.

 

Em 1995, o Imperator foi fechado definitivamente. Agora, depois de 16 anos de abandono, a Prefeitura devolve à cidade e aos cariocas um pedaço da sua história. O Imperator enfim ganhará uma nova estrutura e ressurgirá como um pólo de cultura, lazer e entretenimento para os moradores do Grande Méier e de todo o Rio.

 

Sobre João Nogueira: Nascido em 12 de novembro de 1941, o sambista do Méier, aos 17 anos, já era diretor de um bloco carnavalesco no bairro. Teve suas obras gravadas por Clara Nunes, Elizeth Cardoso, Eliana Pittman e muitos outros. Integrou a ala de compositores da Portela e fundou também o bloco “Clube do Samba”, que ajudou a revitalizar o Carnaval de rua carioca. Faleceu em 2000, vitima de um enfarte.

« »

acompanhe

boletim

receba notícias do site por e-mail

busca de cifras

almanaque

Brasil Cultura - O portal da cultura brasileira (2004 - 2014)

Carregando, por favor aguarde...

Compartilhar o artigo Lorem ipsum:

Compartilhar por e-mail

Adicionar aos favoritos