Danças folclóricas brasileiras

sambaAs danças sempre foram um importante componente cultural da humanidade. O folclore brasileiro é rico em danças que representam as tradições e a cultura de uma determinada região. Estão ligadas aos aspectos religiosos, festas, lendas, fatos históricos, acontecimentos do cotidiano e brincadeiras. As danças folclóricas brasileiras caracterizam-se pelas músicas animadas (com letras simples e populares) e figurinos e cenários representativos. Estas danças são realizadas, geralmente, em espaços públicos: praças, ruas e largos.

 

Principais danças folclóricas do Brasil

Samba de Roda

Estilo musical caracterizado por elementos da cultura afro-brasileira. Surgiu no estado da Bahia, no século XIX. É uma variante mais tradicional do samba. Os dançarinos dançam numa roda ao som de músicas acompanhadas por palmas e cantos. Chocalho, pandeiro, viola, atabaque e berimbau são os instrumentos musicais mais utilizados.

Maracatu

O maracatu é um ritmo musical com dança típico da região pernambucana. Reúne uma interessante mistura de elementos culturais afro-brasileiros, indígenas e europeus. Possui uma forte característica religiosa. Os dançarinos representam personagens históricos (duques, duquesas, embaixadores, rei e rainha). O cortejo é acompanhado por uma banda com instrumentos de percussão (tambores, caixas, taróis e ganzás).

Frevo

Este estilo pernambucano de carnaval é uma espécie de marchinha muito acelerada, que, ao contrário de outras músicas de carnaval, não possui letra, sendo simplesmente tocada por uma banda que segue os blocos carnavalescos enquanto os dançarinos se divertem dançando. Os dançarinos de frevo usam, geralmente, um pequeno guarda-chuva colorido como elemento coreográfico.

Baião

Ritmo musical, com dança, típico da região nordeste do Brasil. Os instrumentos usados nas músicas de baião são: triângulo, viola, acordeom e flauta doce. A dança ocorre em pares (homem e mulher) com movimentos parecidos com o do forró (dança com corpos colados). O grande representante do baião foi Luiz Gonzaga.

Catira

Também conhecida como cateretê, é uma dança caracterizada pelos passos, batidas de pés e palmas dos dançarinos. Ligada à cultura caipira, é típica da região interior dos estados de São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Goiás e Mato Grosso. Os instrumento utilizado é a viola, tocada, geralmente, por um par de músicos.

Quadrilha

É uma dança típica da época de festa junina. Há um animador que vai anunciando frases e marcando os momentos da dança. Os dançarinos (casais), vestidos com roupas típicas da cultura caipira (camisas e vestidos xadrezes, chapéu de palha) vão fazendo uma coreografia especial. A dança é bem animada com muitos movimentos e coreografias. As músicas de festa junina mais conhecidas são: Capelinha de Melão, Pula Fogueira e Cai,Cai balão.

 

Fandango

 

No Paraná o Fandango é uma festa típica dos caboclos e pescadores que habitam a região litorânea do estado. È determinado por um conjunto de danças chamadas (marcas), que podem ser bailadas(dançadas) e batidas (sapateadas, usando tamancos de madeira) e algumas valsadas.

Há registro de muitas marcas de Fandango, próprias para cada região em que é dançado. Anu, Xarazinho, Xará-grande, Queromana, Tonta, Chamarrita, Andorinha, Cana-Verde, Caranguejo, Vilão-de-Fita, Lageana, Sabiá, Tatu, Porca e muitas outras variando conforme a região.

A letra dos estribilhos é fixa, mas os versos são improvisados na hora dependendo da capacidade do cantador.

Era costume dançar o Fandango principalmente no período do carnaval. Já que são quatro dias de folia.

Antigamente se dava o nome de entrudo ao folguedo carnavalesco. Durante esses quatro dias a população do litoral paranaense não fazia outra coisa senão “bater” Fandango e comer o “Barreado”, que é uma comida originalmente do litoral paranaense à base de carne e toucinho e cozido em panela de barro.

A música que acompanha o fandango é de autoria dos próprios caboclos e pescadores.

O Fandango que chegou ao nosso litoral, veio através de colonos açorianos por volta de 1750.

Os instrumentos usados para acompanhar o Fandango são: Violas com cinco pares de cordas incluindo mais meiacorda a que chamam de “turina”, rabeca( espécie de violino rústico) com três ou quatro cordas, e o adufo (pandeiro).

São os próprios tocadores que fabricam seus instrumentos. Para a fabricação das violas e das rabecas é usada a caxeta, madeira mole, leve e fácil de trabalhar e que propicia uma boa sonoridade.

Os violeiros desconhecem métodos de afinação, apenas temperam as violas.

Temperar a viola significa afinar as cordas de forma que fique harmonioso tocar com as cordas soltas, daí pressiona-se as cordas numa outra região do instrumento e corrige a afinação, pressiona-se em outra região e corrige novamente, assim vai temperando a viola.

« »

acompanhe

boletim

receba notícias do site por e-mail

busca de cifras

almanaque

Brasil Cultura - O portal da cultura brasileira (2004 - 2014)

Carregando, por favor aguarde...

Compartilhar o artigo Lorem ipsum:

Compartilhar por e-mail

Adicionar aos favoritos