Turismo religioso – A história do Cirio de Nazaré

A história do Círio começou quando o caboclo Plácido José de Souza encontrou, em 1700, às margens do igarapé Murutucú (onde hoje se encontra a Basílica Santuário) uma pequena imagem da Senhora de Nazaré.

Após o achado, Plácido teria levado a imagem para a sua choupana e, no outro dia, ela não estaria mais lá. Correu ao local do encontro e lá estava a “Santinha”. O fato teria se repetido várias vezes até a imagem ser enviada ao Palácio do Governo. No local do achado, Plácido construiu uma pequena capela.

O primeiro Círio foi realizado no dia 8 de setembro de 1793. A partir de 1901, a procissão passou a ser realizada sempre no segundo domingo de outubro.O Círio de Nazaré é uma das maiores e mais belas procissões católicas do Brasil e do mundo, sendo considerada a maior procissão de todo o país.

Todos os anos, o Círio reúne aproximadamente dois milhões de pessoas numa caminhada de fé pelas ruas da capital paraense. O domingo do Círio começa com a celebração de uma missa em frente à Catedral Metropolitana de Belém, a Sé, às 5h30. Ao término da missa, às 6h30, é iniciada a procissão que percorre as ruas de Belém até a Praça Santuário de Nazaré, em um percurso de 3,6 quilômetros.

Durante todo o trajeto feito pela imagem de Nossa Senhora, os devotos fazem diversas manifestações de fé, além de enfeitar as ruas e casas em homenagem à Santa.Tradicionalmente, a imagem é levada da Catedral de Belém à Basílica Santuário. Ao longo dos anos, houve adaptações. Uma delas ocorreu em 1853, quando, por conta de uma chuva torrencial, a procissão – que ocorria à tarde – passou a ser realizada pela manhã.

Na foto : Cartaz do Círio de Nazaré 2011

« »

acompanhe

boletim

receba notícias do site por e-mail

busca de cifras

almanaque

Brasil Cultura - O portal da cultura brasileira (2004 - 2014)

Carregando, por favor aguarde...

Compartilhar o artigo Lorem ipsum:

Compartilhar por e-mail

Adicionar aos favoritos