História – República Velha

República Velha é o período da história do nosso país que se estendeu de 1889 a 1930. Os marcos que estipulam o início e o fim desse período são a Proclamação da República e a Revolução de 1930. Esse período é mais conhecido entre os historiadores como Primeira República, por se tratar do primeiro período da República no Brasil.

 

Resumo

→ A República Velha é chamada pelos historiadores de Primeira República.

 

→ Esse período foi iniciado com a Proclamação da República, que fez com que Deodoro da Fonseca assumisse a presidência.

 

→ O período de 1889 a 1894 é também conhecido como República da Espada.

 

→ A República Velha contou, ao todo, com treze presidentes e com outros dois que não puderam assumir a presidência.

 

→ O mandonismo, clientelismo e coronelismo são características importantes desse período.

 

→ A política dos governadores e a política do café com leite foram práticas importantes do arranjo político das oligarquias.

 

→ O Brasil experimentou um avanço industrial embrionário nesse período, que resultou no nascimento do movimento operário no país.

 

→ A desigualdade social e a política corrupta desse período motivaram revoltas em diversas partes do país.

 

→ A Revolução de 1930 foi o acontecimento que precipitou o fim desse período e inaugurou a Era Vargas.

 

Contexto histórico

A República Velha iniciou-se em 1889, quando aconteceu a Proclamação da República, no dia 15 de novembro. Esse acontecimento iniciou-se pela manhã do dia citado quando os militares liderados pelo marechal Deodoro da Fonseca derrubaram o Visconde de Ouro Preto do Gabinete Ministerial. Na sequência do dia, José do Patrocínio, vereador no Rio de Janeiro, proclamou a República.

 

Após a Proclamação da República, Deodoro da Fonseca foi escolhido como presidente provisório. Em 1891, o marechal foi eleito presidente do Brasil para um mandato de quatro anos, mas renunciou ao cargo e foi sucedido pelo seu vice, o marechal Floriano Peixoto, que permaneceu no cargo até o ano de 1894. Esse período de 1889 a 1894, em que o país foi governado por dois presidentes militares, é conhecido como República da Espada.

 

Presidentes da República Velha

Ao todo, a República Velha estendeu-se de 1889 a 1930 e contou com treze presidentes que assumiram funções. Ao longo desse período, também aconteceu de dois presidentes eleitos não terem assumido a função, por motivos de saúde ou políticos. Os presidentes do período foram:

 

  1. Deodoro da Fonseca (1889-1891);

 

  1. Floriano Peixoto (1891-1894);

 

  1. Prudente de Morais (1894-1898);

 

  1. Campos Sales (1898-1902);

 

  1. Rodrigues Alves (1902-1906);

 

  1. Afonso Pena (1906-1909);

 

  1. Nilo Peçanha (1909-1910)

 

  1. Hermes da Fonseca (1910-1914);

 

  1. Venceslau Brás (1914-1918);

 

  1. Delfim Moreira (1918-1919);

 

  1. Epitácio Pessoa (1919-1922);

 

  1. Artur Bernardes (1922-1926);

 

  1. Washington Luís (1926-1930).

 

Os dois presidentes que foram eleitos e não assumiram foram Rodrigues Alves (segundo mandato) e Júlio Prestes. Rodrigues foi eleito para um segundo mandato em 1918, mas, antes de assumir, faleceu por conta da gripe espanhola. Seu vice, então, assumiu, para que uma nova eleição fosse marcada (e nela Epitácio Pessoa foi eleito). Já Júlio Prestes foi impedido de assumir a presidência por conta da Revolução de 1930.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*