Tempos de Coronavírus – visite 10 museus no Brasil e no mundo sem sair de casa

Basta acessar sites de importantes museus do Brasil e do mundo para ver logo o aviso: fechado temporariamente. Todos por um único motivo: evitar aglomerações de pessoas em tempos de pandemia do novo coronavírus. Enquanto eles não voltam à normalidade, a dica é visitá-los virtualmente.

Aproveite a quarentena e conheça acervos valiosos destes equipamentos culturais, que, além dos sites próprios, integram a plataforma Google Arts & Culture.  Confira, a seguir, nossas sugestões.

BRASIL

Museu de Arte de São Paulo (MASP)

Um total de 1000 itens está disponível para a visita virtual de um dos mais importantes acervos de arte na América Latina. O Masp integra a plataforma Google Arts & Culture, que permite o passeio por corredores e exposições em realidade virtual. Com ótima qualidade, a ferramenta permite visualizar detalhes das obras, como o brilho dos olhos da menina da obra Rosa e Azul, de Renoir. O Museu de Arte de São Paulo é um espaço privado sem fins lucrativos, fundado pelo empresário brasileiro Assis Chateaubriand, em 1947, tornando-se o primeiro museu moderno no Brasil.

Para visitar: masp.org.br/
artsandculture.google.com/partner/masp

Pinacoteca de São Paulo

Um dos mais importantes espaços do gênero do Brasil, ocupa uma edificação de 1900, no Jardim da Luz, em São Paulo. É o mais antigo museu de arte de São Paulo, fundado em 1905.  Abriga um dos maiores e mais representativos acervos de arte brasileira, ultrapassando dez mil peças com maior abrangência na história da pintura brasileira dos séculos XIX e XX. A Coleção Brasiliana, formada por trabalhos de artistas estrangeiros atuantes no Brasil ou inspirados pela iconografia do país, é outra preciosidade do acervo. Está também inserida na plataforma Google Arts & Culture.

Para visitar: iteleport.com.br/tour3d/pinacoteca-de-sp-acervo-permanente/?utm_medium=website&utm_source=archdaily.com.br
artsandculture.google.com/partner/pinacoteca-do-estado-de-sao-paulo

Museu Nacional

Atingido por um incêndio de grandes proporções em 2018, ano em que comemorava o bicentenário de fundação, o equipamento do Rio de Janeiro perdeu 90% do acervo, com 20 milhões de itens históricos e científicos. São resultados de pesquisas nas áreas de antropologia, paleontologia e arqueologia. Era considerado o mais importante museu de história natural e de ciências sociais da América do Sul.  Na plataforma Google Arts & Culture, você pode conhecer preciosidades, a exemplo do antigo esqueleto humano das Américas, o meteorito Bendegó.

Para visitar: artsandculture.google.com/project/museu-nacional-brasil

Inhotim  

Possui uma coleção de arte internacionalmente reconhecida. Com mais de 700 trabalhos de cerca 200 artistas de diferentes países do mundo, o Instituto Inhotim está localizado em Brumadinho a 60 quilômetros de Belo Horizonte, Minas Gerais. A área de 140 hectares aberta à visitação é composta por floresta e jardim botânico. Além das galerias dedicadas a exposições individuais de artistas e das obras externas permanentes, as galerias Fonte, Lago, Mata, Praça e Galpão recebem exposições temporárias de obras que integram a coleção de arte contemporânea. O acervo pode ser conferido na plataforma Google Arts & Culture.

Para visitar: artsandculture.google.com/partner/inhotim

Museu Imperial

Instalado no antigo Palácio de Verão do imperador brasileiro Dom Pedro II, em Petrópolis (RJ), é um espaço histórico-temático. No acervo, peças ligadas à monarquia brasileira, incluindo mobiliário, documentos, obras de arte e objetos pessoais de integrantes da família imperial. Ao longo das últimas sete décadas, acumulou expressivos conjuntos documentais, bibliográficos e de objetos. Ambientes recuperam o cotidiano da família imperial em Petrópolis e no Rio de Janeiro. A visita virtual pode ser realizada no site do Museu e na plataforma Google Arts & Culture.

Para visitar: artsandculture.google.com/partner/museu-imperial
museuimperial.museus.gov.br/servicos-online/tour/visita-interativa

MUNDO

Museu do Louvre

Maior museu de arte do mundo e um monumento histórico em Paris, França. Abriga cerca de 38.000 objetos, da pré-história ao século XXI, que são exibidos em uma área de 72.735 metros quadrados. Por isso, é o museu de arte mais visitado do mundo, recebendo 8,1 milhões de visitantes (2017). Exibe peças: Antiguidades egípcias; Antiguidades gregas, etruscas e romanas; Antiguidades orientais; Pinturas e Esculturas. Entre as obras mais famosas, está Mona Lisa, de Leonardo da Vinci. Instalado às margens do Rio Sena, o equipamento foi inaugurado como Museu Central das Artes em 10 de agosto de 179O e está localizado no Palácio do Louvre, originalmente construído como uma fortaleza no final do século XII ao XIII sob o reinado de Filipe II.

Para visitar: louvre.fr/en
artsandculture.google.com/entity/museu-do-louvre/m04gdr

Museu de Arte Moderna (Nova York)

Com coleção valiosa, o MoMA proporciona visão panorâmica da arte moderna e contemporânea, desde a inovadora pintura e escultura européia da década de 1880 até o cinema, design e arte performática de hoje. Fundado em 1929, o Museu de Arte Moderna (MoMA), foi o primeiro museu dedicado à era moderna e abriga mais de 150.000 pinturas, esculturas, desenhos, gravuras, fotografias, modelos e desenhos arquitetônicos e objetos de design. São cerca de 22.000 filmes e quatro milhões de fotos estáticas; e mais de 300.000 livros. Os destaques da coleção incluem Lírios de Água de Claude Monet, A Noite Estrelada de Vincent van Gogh e Les Demoiselles d’Avignon de Pablo Picasso, além de trabalhos mais recentes de Andy Warhol, Elizabeth Murray, Cindy Sherman.

Para visitar: moma.org/
moma.org/collection/
artsandculture.google.com/partner/moma-the-museum-of-modern-art

Museu Frida Kahlo (México)

Na Cidade do México, há um espaço dedicado à mais famosa artista latino-americana. A Casa Azul, onde Frida Kahlo viveu, foi construída 1904. Atualmente, o imóvel possui 800 m2 de área construída. O casal Frida e Diego Rivera encheu a morada de cores, arte folclórica e peças pré-hispânicas para mostrar sua admiração pelos cabelos do povo e pelas culturas do México. O interior do edifício é mantido praticamente intacto. Isso foi respeitado pelos poetas e pelos amigos da casa, Carlos Pellicer, que projetou exibir museu para o espaço após a morte de Frida, em 1954.

Para visitar: museofridakahlo.org.mx/es/el-museo/
artsandculture.google.com/partner/museo-frida-kahlo

Reina Sofia (Madri) 

“Guernica” (1937), de Pablo Picasso, é a obra mais famosa do museu fundado em 1990 na capital espanhola e retrata o bombardeio à cidade de Guernica durante a Guerra Civil Espanhola (1936-1939). O espaço tem ainda representação das vanguardas e neo-vanguardas internacionais. Obras de artistas como Hermenegildo Anglada Camarasa, José Gutiérrez Solana, Medardo Rosso, Juan Gris, Joan Miró, Salvador Dalí, Georges Braque, Fernand Léger, Sonia Delaunay e Francis Picabia integram o acervo.

Para visitar: museoreinasofia.es/ 
artsandculture.google.com/partner/museo-reina-sofia 

Museu Britânico (Londres)  

Mais de 6 milhões de visitantes todos os anos. Essa é a marca do equipamento cuja notável coleção ultrapassa mais de dois milhões de anos de história e cultura humanas. A Pedra de Roseta, as esculturas do Parthenon e múmias egípcias são referências no acervo valioso. Fundado em 7 de junho de 1753. Em tempos de corona vírus, entre os 18 primeiros dias de março de 2020, o número de visitantes ao site do Museu Britânico saltou de 473 mil para 979 mil.

Para visitar:britishmuseum.org/
artsandculture.google.com/partner/the-british-museum    

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


13 − 6 =