Chancliche da Dona Fádua

 

A gastronomia árabe é muito admirada no Brasil e eu, filho de Fádua, sou um glutão da cultura gastronômica da região dos meus antepassados, vindos do Líbano. Minha mãe cozinhava maravilhosamente bem. Tenho saudades.

Dona Fádua, minha mãe, fazia de tudo um pouco das receitas tradicionais da culinária árabe como tabule, kibe cru, kibe assado, cuscuz marroquino, homus tahine, mas o queijo árabe foram poucas vezes. Na minha família damos nome diferente: chancliche sempre foi ‘ariche’ pra mim!  Chancliche é um queijo árabe que é a base de ricota e em formato redondo, ele é pequeno e envolvido por especiarias, normalmente zatar, um tempero que tem na mistura tomilho, orégão, manjerona e gergelim.

INGREDIENTES

1/2 kg de ricota

1/2 xícara (chá) azeite

3 colheres (sopa) de zaatar

Sal e pimenta branca a gosto

Pimenta síria a gosto

1 colher (chá) de pimenta calabresa seca

Azeite para passar nas bolas

Cobertura:

Zaatar

 

MODO DE PREPARO

Amasse a ricota com azeite até o ponto de pasta (dura). Adicione o zaatar, o sal, a pimenta branca, a pimenta síria e a pimenta calabresa. Faça bolas, besunte com azeite e passe na cobertura.

 

Para consumir você amassa na hora com o garfo, acrescenta azeite, faz uma pastinha e come com torradinha, pão sírio, folha de alface etc. Meu pai costuma misturar também com tomate, cebola e azeite.

 

 

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


oito + 14 =