Regina Duarte não é mais secretária especial da Cultura

 

A atriz Regina Duarte não é mais secretária especial da Cultura do governo de Jair Bolsonaro (sem partido). Um dia depois de almoçar com um dos nomes cotados para assumir o cargo, o ator Mário Frias, o presidente confirmou hoje o remanejamento da artista de 73 anos. Anunciada nesta quarta (10) pelo presidente Jair Bolsonaro, mais uma mudança acontece dentro do governo. Dessa vez, Regina Duarte deixa a Secretaria especial de Cultura, que havia assumido há três meses.

 

 

A partir de agora, a atriz assume a Cinemateca Brasileira, que faz parte da Secretaria de Cultura. O cargo é responsável pela preservação do audiovisual brasileiro.

 

Foi através de um vídeo que Jair Bolsonaro divulgou a deixada de Regina Duarte do posto. Ela havia assumido no dia 3 de março, com a intenção de “pacificar” o dilema entre a classe artística e o atual governo.

 

“Regina Duarte relatou que sente falta de sua família; mas para que ela possa continuar contribuindo com o Governo e a Cultura Brasileira assumirá, em alguns dias, a Cinemateca em SP”; declarou o presidente.

 

 

A decisão teria sido tomada pela própria atriz, que em um café da manhã ainda nessa manhã pediu ao presidente. A justificativa de Regina Duarte seria passar mais tempo com a família. Agora, as apostas para o novo secretário especial de Cultura se dão em Mario Frias.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


18 − oito =