Barbosa Lessa folclorista, escritor e músico

 

Luiz Carlos Barbosa Lessa (Piratini, 13 de dezembro de 1929 — Camaquã, 11 de março de 2002) foi um folclorista, escritor, músico, advogado e historiador brasileiro. Escreveu cerca de 61 obras, entre contos, músicas e romances. Participou intensivamente do processo para recuperação da cultura gaúcha. Fez parte do grupo que fundou o Movimento Tradicionalista Gaúcho e o primeiro CTG (Centro de Tradições Gaúchas) no Rio Grande do Sul. Dentre suas obras mais conhecidas destacam-se Rodeio dos ventos, um épico sobra a vida do povo gaúcho, e Os guaxos, pelo qual recebeu prêmio em 1959 da Academia Brasileira de Letras. Ao mesmo tempo em que se dedicava à implantação do tradicionalismo, Lessa passou a pesquisar a música regional. Em 1957, criou a popular toada Negrinho do Pastoreio, canção é baseada na lenda do jovem escravo que, ao perder a tropilha de cavalos do patrão, é agrilhoado a um formigueiro para ser devorado pelos insetos. A canção de Barbosa Lessa foi cantada por dezenas de intérpretes, entre eles Inezita Barroso, Leopoldo Rassier e a dupla Kleiton E Kledir.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


13 + doze =