Três artistas recusaram prêmio do MinC por considerar ‘governo ilegítimo’

artistas_recusam_premio_do_minc103302

Além do escritor Marcelo Rubens Paiva, outros dois artistas recusaram a Ordem do Mérito Cultural, prêmio do Ministério da Cultura, por considerar o governo Temer “ilegítimo”. Daniela Thomas e Arthur Omar também rejeitaram o prêmio, entregue na semana passada na cerimônia de comemoração ao centenário do samba no Palácio do Planalto. O evento teve ainda ausências de dois agraciados ou representantes, o que fez com que seus nomes fossem ignorados pelo mestre de cerimônia. Informações são de O Globo.

 

“Daniela Thomas, Arthur Omar e Marcelo Rubens Paiva rejeitaram a comenda há cerca de um mês, quando foram comunicados pela Cultura que seriam agraciados. Seus nomes não foram divulgados pela pasta, seja no Diário Oficial, que trouxe a lista completa dos 36 homenageados — 30 artistas e seis fundações — ou em portais do governo federal.

 

— Apesar de ser um prêmio muito importante, não me senti nada confortável em aceitá-lo de um governo pelo qual não tenho nenhuma admiração — disse Daniela Thomas ao Globo.

 

Autor do ensaio de retratos “Antropologia da face gloriosa”, que catalogou 161 retratos do Carnaval por mais de duas décadas, o fotógrafo e cineasta Arthur Omar também se negou a receber a Ordem “por razões morais”.

 

“Recusei essa honraria por razões morais e por não querer receber a comenda pelas mãos de um governo que considero ilegítimo. É um momento triste para mim, mas a decisão foi tomada depois de muito pensar sobre o assunto. Iria contra tudo que eu acredito, e estaria em contradição com a minha obra”, escreveu Arthur Omar em e-mail a pessoas próximas.”

 

Fonte: Brasil 247

 

    Author: Claudio Ribeiro

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *