Seis filmes para entender o feminismo

as_sufragistas95720

Vivemos um período de fortalecimento da luta das mulheres pelo fim da violência de gênero e igualdade de direitos. Porém, frequentemente levamos golpes duros, que nos fazem repensar a luta, as estratégias, e avaliar o quanto avançamos e como ainda estamos distantes do ideal.

 

O estupro coletivo da moça de 16 anos no Rio de Janeiro que chocou o país, nos mostra que nossa luta ainda tem muitos desafios por vencer. E por isso falar de feminismo é tão importante. Trata-se apenas da ideia de que mulheres e homens devem viver com os mesmos direitos.

Com a Primavera das Mulheres no ano passado, e a explosão da luta por direitos que começou este ano depois dos retrocessos impostos pelo governo interino de Michel Temer, como o fim da Secretaria Nacional das Mulheres, o tema voltou à tona e ainda mais forte. Prosa, Poesia e Arte selecionou seis filmes que podem contribuir com a compreensão sobre o feminismo, além de inspirar mais mulheres a se juntarem nesta missão de construir um mundo com igualdade de direitos.

Vamos juntas!

As Sufragistas

No início do século 20, após décadas de manifestações pacíficas, as mulheres ainda não possuem o direito de voto no Reino Unido. Um grupo militante decide coordenar atos de insubordinação, quebrando vidraças e explodindo caixas de correio, para chamar a atenção dos políticos locais à causa. Maud Watts (Carey Mulligan), sem formação política, descobre o movimento e passa a cooperar com as novas feministas. Ela enfrenta grande pressão da polícia e dos familiares para voltar ao lar e se sujeitar à opressão masculina, mas decide que o combate pela igualdade de direitos merece alguns sacrifícios.



Thelma e Louise

Louise Sawyer (Susan Sarandon) é uma garçonete quarentona e Thelma (Geena Davis) é uma jovem dona-de-casa. Cansadas da vida monótona que levam, as amigas resolvem deixar tudo para trás e pegar a estrada. Durante a viagem, elas se envolvem em um crime e decidem fugir para o México, mas acabam sendo perseguidas pela polícia americana.



Olmo e a gaivota

Olívia (Olivia Corsini) é uma atriz que está ensaiando a peça “A Gaivota”, de Anton Tchekov, quando descobre que está grávida. Enquanto a produção avança, o bebê dentro dela cresce e um acidente a afasta da montagem, que tem seu companheiro como protagonista. De repouso em casa por semanas, ela lida com as bruscas mudanças em sua rotina, seu corpo e sua vida em geral. Um filme que mostra a força da mulher e suas escolhas



Frida

Frida Kahlo (Salma Hayek) foi um dos principais nomes da história artística do México. Conceituada e aclamada como pintora, ele teve um agitado casamento aberto com Diego Rivera (Alfred Molina), seu companheiro também nas artes, e ainda um controverso caso com o político Leon Trostky (Geoffrey Rush), além de várias outras mulheres.



Terra Fria

Após um casamento fracassado, Josey Aimes (Charlize Theron) retorna à sua cidade natal, no Minnesota, em busca de emprego. Mãe solteira e com dois filhos para sustentar, ela é contratada pela principal fonte de empregos da região: as minas de ferro, que sustentam a cidade há gerações. O trabalho é duro mas o salário é bom, o que compensa o esforço. Aos poucos as amizades conquistadas no trabalho passam a fazer parte do dia-a-dia de Josey, aproximando famílias e vizinhos. Incentivada por Glory (Frances McDormand), uma das poucas mulheres da cidade que trabalha nas minas, Josey passa a trabalhar no grupo daqueles que penam para arrancar o minério das pedreiras. Ela está preparada para o trabalho duro e, às vezes, perigoso, mas o que não esperava era sofrer com o assédio dos seus colegas de trabalho. Como ao reclamar do tratamento recebido é ignorada, ela decide levar à justiça o caso.

Tomates Verdes Fritos

Evelyn Couch (Kathy Bates) é uma dona de casa emocionalmente reprimida, que habitualmente afoga suas mágoas comendo doces. Ed (Gailard Sartain), o marido dela, quase não nota sua existência. Uma história de amizade e força das mulheres.

Portal Vermelho

 

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *