Reynaldo Jardim

reynaldojardimReynaldo Jardim, é um jornalista e poeta brasileiro nascido em São Paulo, no dia 13 de dezembro de 1926.

 

Carreira

Foi redator das revistas O Cruzeiro e Manchete;

 

Exerceu cargos de chefia na Rádio Clube do Brasil, na Rádio Mauá, na Rádio Globo e na Rádio Nacional no Rio de Janeiro e na Rádio Excelsior de São Paulo.

 

Realizou reformas gráficas em jornais como A Crítica (Manaus), O Liberal (Belém), Gazeta do Povo (Curitiba), Jornal de Brasília (Brasília) e Diário da Manhã (Goiânia).

 

Em Brasília, foi editor do caderno Aparte, do Correio Braziliense e diretor executivo da Fundação Cultural do Distrito Federal.

 

Participou, nos anos 50, da Reforma do Jornal do Brasil – onde criou o Suplemento Dominical do Jornal do Brasil, o Caderno de Domingo e o Caderno B.

 

O SDJB tornou-se o mais importante suplemento literário de poesia concreta do Brasil, por onde passaram Oliveira Bastos e Mário Faustino.

 

Ao ser obrigado a deixar o JB, em 1964, devido à repressão militar, Reynaldo Jardim foi diretor da revista Senhor e diretor de telejornalismo da recém-inaugurada TV Globo. Já em 1967, criou o jornal-escola O Sol com textos criativos e projeto gráfico inovador.

 

Viúvo do primeiro casamento, no qual teve dois filhos: Teresa e o filho falecido Joaquim, Casou-se com a jornalista Elaina Maria Daher que mesmo trabalhando fora e cuidando da casa dá todo apoio à arte do marido. Elaina gosta de dizer: “Eu me preocupo com as coisas sem importância, como pagar as contas e fazer supermercado, enquanto o Reynaldo se preocupa com o que é importante, como física quântica, poesia moderna e o cosmos” Chegou em Brasília aonde vive com a mulher e os seus três filhos (Rafael, Gabriel e Micael), em 1988.

 

Reynaldo Jardim manteve coluna diária de poesia de 2004 a 2006 no Caderno B do Jornal do Brasil Em 1968 havia tido a mesma experiência, de um poema por dia, no Jornal de Vanguarda, exibido pela TV Rio quando, ao vivo, comentava em versos o acontecimento mais importante do dia.

 

Escreveu alguns livros de poemas, entre eles: Paixão segundo Barrabas, Maria Bethânia Guerreira Guerrilha, Joana em flor, Viva o Dia, Cantares Prazeres, Lagartixa escorregante na parede de domingo.

 

 

CURIOSIDADES: Dizem que a música de #Redirecionamento Caetano Veloso , Caminhando contra o vento, foi inspirado no Jornal, tendo em vista que ele se casou com uma das repórteres de lá. Teve a história do Jornal O SOL transformado no filme O SOL – CAMINHANDO CONTRA O VENTO por Tetê Moraes e Marta Alencar. Teve poemas musicados por Lourdes Ábido em seu cd Golfinho/gaivota.

 

O QUE REYNALDO ESTÁ FAZENDO? Reynaldo tem um livro em processo de finalização, o lançamento está previsto para o início de 2010. Chama-se SANGRADAS ESCRITURAS e conta com todos os poemas já publicados pelo autor e obras inéditas. É o que há de mais moderno no mundo da literatura: Como os Poemas Moleculares e a Poesia Abstrata, que segundo o próprio Reynaldo é o passo seguinte da poesia concreta. Está projetando uma cidade que deve ser construída próxima a Pirinópolis em Goiás. Chamase FUTURA, é uma cidade para artistas, ecologicamente e socialmente correta.

 

Homenagem

Foi homenageado pela A Câmara Legislativa como Cidadão honorário de Brasília no foyer da Sala Villa Lobos do Teatro Nacional. Na véspera do seu aniversário de 80 anos de idade. Iniciativa do então deputado Chico Floresta.

Author: Redação

Share This Post On

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × dois =