Polícia Federal é chamada para retirar ativistas do Ocupa MinC RJ

policiaminc

O Ocupa MinC RJ acordou na manhã desta segunda-feira (25) com a Polícia Federal fortemente armada e com mandato de reitegração de posse da Justiça obrigando todos os manifestantes a se retirarem do local em 5 minutos, sem nenhum pertence.  O movimento Ocupa MinC é um protesto de ativistas da Cultura contra o governo golpista de Michel Temer e pela volta da democracia no Brasil.

 

Policiais chegaram de madrugada para fazer a retirada de ativistas do movimento Ocupa MinC. Policiais chegaram de madrugada para fazer a retirada de ativistas do movimento Ocupa MinC. Após 70 dias ocupando o edifício Palácio Gustavo Capanema, “o coletivo produziu mais de mil atividades no espaço, com gestão totalmente colaborativa”, informou em sua página no Facebook, o coletivo Midia Ninja que postou também um vídeo ao vivo da desocupação.

 

O prédio, localizado no Centro do Rio de Janeiro, sede do Ministério da Cultura, foi ocupado em 16 de maio deste ano, após o anúncio de presidente interino Michel Temer de extinguir o Ministério da Cultura. Mesmo voltando atrás na medida, o movimento não cessou, para os ativistas, o governo golpista de Temer representa 30 anos de retrocesso nas políticas públicas da cultura.

 

jandira_ocupa_minc98039A deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) esteve no local para conversar com os manifestantes e com a polícia. Na ocasião, ela contou que os ativistas, a maioria mulheres, foram acordadas nesta madrugada pela polícia fortementa armada que obrigaram os manifestantes a desocuparem o prédio em cinco minutos. Após negociação, eles puderam retirar alguns pertences do local e cumpriram a ordem judicial pacificamente, contou a deputada Jandira. A deputada criticou a atitude do “governo golpista que não conversa, manda a polícia!”. Ela informou ainda que o movimento continuará a se reunir para debater como manter a luta.

 

Em mensagem postada nesta manhã, o movimento Ocupa MinC RJ publicou que as ocupações devem continuar na porta do prédio “Fizemos mais que esse governo golpista pode fazer e fizemos da forma mais bonita possível: colaborativamente. A Resistência continua e contamos com a ajuda de todos na porta já!”

 

Mesmo desocupando o local, os manifestantes gritaram palavras de ordem como “Fora Temer!” e disseram ser contra o golpe no país que afastou uma presidente eleita democraticamente sem que tivesse cometido qualquer crime.  Segundo os ativistas, o movimento de ocupação é uma forma de denunciar que há neste país um golpe de Estado.

Como forma de protesto, ao ser desocupado pelos ativistas, alguns deles nús, tocaram e dançaram  a música Roda Viva de Chico Buarque.

 

 

 

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *