Ouça “História Hoje” 18/05: Conhecido autor de novelas, Dias Gomes tem obra com crítica social

dias gomes bc

Há 17 anos morria o escritor e dramaturgo Dias Gomes. Autor de obras com críticas à sociedade brasileira, seu nome passou a ser conhecido do grande público depois que começou  a escrever novelas para a televisão.

História de Dias Gomes

O autor de “O pagador de promessas”, Dias Gomes (Alfredo de Freitas Dias Gomes) nasceu em Salvador em 19 de Outubro de 1922 e iniciou-se ainda adolescente na literatura quando aos 15 anos escreveu sua primeira peça: A comédia dos moralistas.

ANTES DE OUVIR O ÁUDIO DESLIGUE O SOM DA RÁDIO BRASIL CULTURA NO TOPO DA PAGINA

 

Antes mesmo de seu casamento com a novelista Janete Clair em 1950, Dias Gomes já era largamente conhecido em todo país por suas peças.

 

Aventurou-se no radio primeiramente na Rádio Pan-Americana em São Paulo, fazendo adaptações de suas peças entre os romances que passou a escrever. No Rio de Janeiro trabalhou na Rádio Tupi, Tamoio, Rádio Clube do Brasil e Rádio Nacional.

 

Dias Gomes foi militante em defesa da liberdade de expressão devido à censura que sofreu com a exibição de suas peças durante o Ato institucional 1. Nesta ocasião foi demitido da Rádio Nacional na qual era diretor artístico e foi contratado pela TV Globo, em 1969, onde produziu inúmeras telenovelas, mini-séries e seriados. Apesar da censura instalada sua produção teatral não foi interrompida e várias peças foram encenadas, destaque para Dr. Getulio, sua vida e sua glória (Vargas) e O bem Amado. Em 1980, ano da anistia, vários de seus trabalhos foram liberados para apresentação e em 1985 criou a Casa de criação Janete Clair, na TV Globo, que dirigiu por dois anos. Em 16 de Novembro de 1983 faleceu Janete Clair, com quem teve 5 filhos e, no ano seguinte a sua morte, casou-se com Maria Bernadete, com que teve mais duas filhas.

 

Dias Gomes foi reconhecido por seu talento e por sua contribuição artística no teatro, cinema, televisão e adaptações para o rádio através de vários prêmios recebidos, porém foi “O Pagador de promessas” que mais se destacou, sendo exibido em uma dezena de países, e que foi o motivo para o autor receber a Palma de Ouro no festival de Cannes em 1962. Recebeu também por outras obras o prêmio de melhor autor Brasileiro da associação Brasileira de críticos teatrais.

 

Em Abril de 1991 foi eleito para a cadeira 21 da Academia Brasileira de Letras, sendo recebido em Julho deste ano por Jorge Amado.

 

Dias Gomes faleceu em São Paulo no dia 19 de maio 1999 e sua obra escrita esta sendo reunida na Coleção Dias Gomes, seguem alguns trabalhos que valem a pena buscar e se deliciar:

 

Romances:

Duas sombras apenas (1945);

Um amor e sete pecados (1946);

A dama da noite (1947);

Quando é amanhã (1948);

Sucupira, ame-a ou deixe-a (1982);

Odorico na cabeça (1983);

Derrocada (1994);

Decadência (1995).

 

Obras Teatro:

A comédia dos moralistas (1939);

Esperidião, inédita (1938);

Ludovico, inédita (1940);

Amanhã será outro dia (1941);

Pé-de-cabra (1942);

João Cambão (1942);

O homem que não era seu (1942);

Sinhazinha (1943);

Zeca Diabo (1943);

O bom ladrão, inédita (1951);

Os cinco fugitivos do Juízo Final (1954);

O pagador de promessas (1959);

A invasão (1960);

A revolução dos beatos (1961);

O bem-amado (1962);

O berço do herói (1963);

O santo inquérito (1966);

O túnel (1968);

Vargas (Dr. Getúlio, sua vida e sua glória), em parceria com Ferreira Gullar (1968);

Amor em campo minado (Vamos soltar os demônios) (1969); O rei de Ramos (1978); Campeões do mundo (1979);

 

Telenovelas na TV Globo:

A ponte dos suspiros, sob o pseudônimo de Stela Calderón (1969);

Verão vermelho, (1969/1970);

Assim na terra como no céu (1970/1971);

Bandeira 2 (1971/1972);

O bem-amado (1973);

O espigão (1974);

Saramandaia (1976);

Sinal de alerta (1978/1979);

Roque Santeiro (1985/1986);

Mandala, sinopse e primeiros 20 capítulos (1987/1988);

Araponga, com Ferreira Gullar e Lauro César Muniz (1990/1991).

 

Minisséries:

Um tiro no coração, em co-autoria com Ferreira Gullar, inédita (1982);

O pagador de promessas (1988);

Noivas de Copacabana (1993);

Decadência (1994);

O fim do mundo (1996).

 

Seriados:

O bem-amado (1979/1984);

Expresso Brasil (1987).

itaipu log

História Hoje: Programete sobre fatos históricos relacionados às datas do calendário. Vai ao ar pela Rádio Brasil Cultura de segunda a sexta-feira.

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *