Ouça “História Hoje” 14/09: Frei Tito foi preso político e lutou pelos direitos humanos

images-cms-image-000446498

Há setenta e um anos nascia em Fortaleza (CE), Tito de Alencar Lima, Frei Tito, religioso e ativista político que foi preso, perseguido pela ditadura militar e se tornou símbolo na luta pelos Direitos Humanos.

Apresentação Glaucia Gomes

 

 

 

Frei Tito começou na militância política ainda estudante. Em 1962, foi escolhido dirigente regional da Juventude Estudantil Católica, em Recife (PE). Quatro anos depois, ingressa no noviciado dos dominicanos, em Belo Horizonte (MG). Em 1967, vai para São (SP) Paulo para estudar filosofia.

 

No ano seguinte, foi preso por participar de um congresso clandestino da União Nacional dos Estudantes (UNE), em Ibiúna (SP).

 

Em 1969, é preso novamente, junto com outros frades dominicanos, e levado para o Departamento de Ordem Política e Social (DOPS).

 

Tito é acusado de manter contatos com a Ação Libertadora Nacional (ALN), uma organização política de ideologia socialista que participou da luta armada contra a ditadura e também com o guerrilheiro Carlos Marighella.

 

Segundo relatos escritos por Frei Tito, nesse período, foi torturado por cerca de 30 dias. Entre os suplícios, foi colocado no chamado pau-de-arara, recebeu choques elétricos na cabeça, nos órgãos genitais, nos pés, mãos e ouvidos. Tomou socos e pontapés, pauladas e palmatórias. Foi ainda amarrado na cadeira do dragão e queimado com cigarros.

 

Depois de passar uma noite pendurado no pau-de-arara, Frei Tito tentou se matar com uma gilete. Levado ao Hospital Central do Exército, no Cambuci, ficou uma semana internado, sob tortura psicológica.

 

Na prisão, ele escreveu sobre a tortura a que foi submetido e o documento correu o mundo. Frei Tito se transformou em símbolo de luta pelos Direitos Humanos.

 

Em 1971 foi deportado para o Chile. De lá, fugiu para a Itália e, de Roma, deslocou-se para Paris, onde recebeu apoio dos dominicanos. A tortura deixou sequelas e o religioso vivia agoniado com as lembranças do passado. Submetido a tratamento psiquiátrico, não conseguiu recuperar a sanidade mental.

 

No dia 10 de agosto, um morador dos arredores de Lyon, na França, encontrou o corpo de Frei Tito suspenso por uma corda, enforcado. A causa da morte ainda é um mistério. A suspeita é que Frei Tito tenha cometido suicídio.

 

História Hoje: Programete sobre fatos históricos relacionados às datas do calendário. Vai ao ar pela Rádio Brasil Cultura de segunda a sexta-feira.

 

    Author: Braisil Cultura

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *