Ouça “História Hoje” 13/11/: Restabelecimento do voto direto para governadores completa 37 anos

brizola

Por unanimidade de votos, o Congresso Nacional aprovou a emenda constitucional, proposta pelo governo, que estabelece as eleições diretas para os governadores estaduais e extingue a figura do senador “biônico”, preservando os atuais mandatos. A emenda obteve 390 votos na Câmara e 54 votos no Senado, no segundo turno. Esta foi a primeira vez, desde o Estados Novo, que uma emenda constitucional é aprovada sem receber nenhum voto contrário.

A subemenda das oposições, que estendia as eleições diretas para a Presidência da República, não chegou a ser votada , pois o plenário, como era esperado, deu preferência à votação da emenda governamental. Embora apoiando a proposta do governo, os líderes oposicionistas fizeram questão de afirmar, em seus pronunciamentos, que continuarão lutando pelas eleições diretas em todos os níveis.

Apresentação Carmem Lúcia

ANTES DE OUVIR O ÁUDIO DESLIGUE O SOM DA RÁDIO BRASIL CULTURA NO TOPO DA PAGINA

Pesquisa e redação: Beatriz Arcoverde

Sonoplastia: Messias Melo

 

Apresentação Carmem Lúcia

 

Ausentes

 

Não votaram 11 senadores e 25 deputados, considerando-se as ausências nos dois turnos de votação e ainda, que o senador Luis Viana (PDS-BA) não votou por estar presidindo os trabalhos e que o senador José Grageli (sem partido-MS) não assumiu a vaga de Pedro Pedrossian. No Senado foram os seguintes os ausentes: entre os “biônicos” todos do PDS. Amaral Peixoto (RJ), Gabriel Hermes (PA), Dinarte Mariz (RN), Milton Cabral (PB) e Arnon de Melo (AL) e ainda mais seis eleitos pelo voto direto: Adalberto Sena (PMDB-AC), Jorge Kalume (PDS-AC), Agenor Maria (PMDB-RN), Lomanto Junior (PDS-AC), Hugo Ramos (PDS-RJ) e Evelásio Vieira (PP-SC).

Na Câmara os ausentes foram: do PDS – Amilcar Queiroz (AC), Rafael Faraco (AM), Antônio Amaral (PA), Correa Lima (PI), Cesário Barreto (CE) Joaquim Coutinho (PE), Joaquim Guerra (PE), Djalma Bessa (BA), Alair Ferreira (RJ), Alvaro Vale (RJ), Batista Miranda (MG), Moacir Lopes (MG), Adalberto Camargo (SP), João Arruda (SP), Rui Silva (SP), Vilmar Guimarães (GO), Antônio Mazurek (PR), Pedro Colin (SC), Alexandre Machado (RS); do PP, José Bruno (RJ), Marcelo Medeiros (RJ), Peixoto Filho (RJ); do PMDB, José Freire (GO), Pedro Ivo (SC) e Harry Sauer (RS).

 

História Hoje: Programete sobre fatos históricos relacionados às datas do calendário. Vai ao ar pela Rádio Brasil Cultura de segunda a sexta-feira

 

    Author: Brasil Cultura

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *