Ouça “História Hoje” 10/01: Salvador era bombardeada por tropas federais há 105 anos

bombardeio-salvador

Dez de janeiro de 1912, quarta-feira, pouco depois de uma e meia da tarde e a cidade de Salvador, na Bahia foi alvo de um bombardeio. A sede do governo, a biblioteca, a Câmara e até o quartel da polícia militar foram atingidos. Houve conflito armado entre a polícia baiana e o exército brasileiro.

Apresentação Dilson Santa Fé

ANTES DE OUVIR O ÁUDIO DESLIGUE O SOM DA RÁDIO BRASIL CULTURA NO TOPO DA PAGINA

 

Em 1910, o grupo conservador da Bahia se dividiu por causa das disputas políticas a presidência da República. Um cenário de completa desunião. Em 1912 houve atraso nas eleições estaduais, a renúncia de um governador, a recusa do sucessor imediato de assumir o cargo e a posse de um inimigo político do governo central. Uma situação de conflito que resultou em intervenção federal que queria manter nos governos estaduais seus aliados políticos.

 

Três tiros de pólvora seca como advertência serviram para quebrar o silêncio da cidade que retornava do almoço. Os fortes de São Marcelo, São Pedro e Barbalho descarregaram munição. Salvador estava sendo bombardeada pelas fortificações construídas para a proteção da própria cidade.

 

A população viveu cinco horas de pânico. Prédios públicos e privados destruídos, atingidos por 78 tiros de canhão. Dezenas de feridas. Um episódio sangrento, resultado de uma disputa política entre o então governador da Bahia Aurélio Viana e o governo federal. Nas eleições presidenciais de 1910, o jurista e senador Rui Barbosa foi o adversário político do marechal Hermes da Fonseca, que venceu aquele pleito e apoiava José Joaquim Seabra para o governo da Bahia nas eleições de 1912.

 

O ataque foi ordenado pelo general Sotero de Menezes. O comércio foi obrigado a fechar as portas. Baterias do Forte São Marcelo atingiram o Palácio do Governo e o Teatro São João, prédios históricos. Os esforços para conquistar o poder a qualquer custo deixaram marcas cruéis na cidade e na história de Salvador. Um incêndio destruiu o acervo da Biblioteca Pública da Bahia, a mais antiga do Brasil. Livros e documentos raros ficaram perdidos para sempre.

 

História Hoje: Programete sobre fatos históricos relacionados às datas do calendário. Vai ao ar pela Rádio Brasil Cultura de segunda a sexta-feira.

 

    Author: Braisil Cultura

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *