Mostra apresenta filmes soviéticos inéditos no Brasil

poster_sovietico_0186338

Começou nesta terça-feira (22), a 3ª edição da Mostra Moslfilm de Cinema Russo em São Paulo. Os filmes são exibidos na Cinemateca Brasileira e dão ao expectador a oportunidade de conhecer uma rica história do cinema russo.

Todos os filmes são exibidos na Cinemateca Brasileira, na capital paulista Como nas mostras anteriores, promovidas em 2014 e 2015 pelo Centro Popular de Cultura da UMES SP (União Municipal dos Estudantes de São Paulo), os 10 filmes selecionados abarcam produções de diferentes épocas e gêneros, realizadas pelo maior e mais antigo estúdio de cinema da Rússia, o Mosfilm.

 

Fundado em 1924, o Mosfilm possui um acervo de 2500 obras da era soviética e pós- soviética, cuja grande maioria é inédita no Brasil. A programação é inteiramente gratuita e segue até o domingo (27).

 

Em 2015 a Mosfil lançou um catálogo de filmes no Brasil disponíveis em DVD, saiba mais aqui.

 

Veja a programação completa da mostra a partir desta sexta-feira (25):

 

 

 

Sexta-feira (25)

 

19h00 – UM ACIDENTE DE CAÇA – 1978 I Colorido I 107 min I Drama

 

Direção: Emil Loteanu / Roteiro: Emil Loteanu / Música: Evgueny Doga. Adaptado da novela de Anton Chekhov, publicada como folhetim em 1884-85 e considerada precursora do romance policial psicológico, o filme penetra no vazio moral da aristocracia decadente ao narrar o drama da jovem Olga, cobiçada por três homens de meia-idade.

 

21h00 – COSSACOS DO KUBAN – 1949 I Colorido I 110 min I Comédia Musical

 

Direção: Ivan Pyryev / Roteiro: Nikolay Pogodin / Música: Isaak Dunayevsky.

Nas estepes do rio Kuban, dois kolkhozes (cooperativas agrícolas) competem para ver quem consegue colher mais trigo. Realizado em cores, “Cossacos do Kuban” foi a maior produção musical do cinema soviético.

 

Sábado (26)

 

16h30 – ALEKSANDR NEVSKY – 1938 I Colorido I 108 min I Guerra

 

Direção: Serguey Eisenstein / Roteiro: Pyotr Pavlenko , S. Eisenstein / Música: Serguey Prokofiev. Na primeira metade do século 13, o príncipe russo Alexandr Nevsky organiza um exército popular que derrota a invasão dos ancestrais das hordas hitleristas, os Cavaleiros Teutônicos. Com trilha musical de Prokofiev, o filme foi cuidadosamente restaurado em 2015.

 

18h30 – BORIS GODUNOV – 1986 I Colorido I 140 min I Drama

 

Direção: Serguey Bondarchuk / Roteiro: Serguey Bondarchuk / Música:Vyacheslav Ovchinnikov. Bondarchuk estrela e dirige a tragédia escrita por Pushkin, ambientada nos anos 1598-1605, às vésperas da “era das perturbações”. O tema, também compartilhado pela ópera de Mussorgsky, é a ascensão e queda do czar Boris Godunov frente a um jovem monge que se faz passar pelo filho do czar Ivan IV, o Terrível.

 

21h00 – A ESTRELA – 2002 I Colorido I 97 min I Guerra

 

Direção: Nikolay Lebedev / Roteiro: Aleksander Borodyansky, Evgueny Grigoryev, Nikolay Lebedev / Música: Aleksey Rybnikov. Grupo especial do Exército Vermelho – codinome,

A Estrela – é enviado a uma missão de reconhecimento atrás das linhas inimigas, no verão de 1944. Refilmagem do romance homônimo de Emmanuil Kazakevich, publicado em 1947, com sucesso instantâneo de público e crítica.

 

Domingo (27)

 

17h45 – O CONTO DO CZAR SALTAN – 1966 I Colorido I 85 min I Fantasia

 

Direção: Aleksandr Ptushko / Roteiro: Aleksandr Ptushko / Música: Gavriil Popov.

Imortalizado na ópera de Rimsky-Korsakov, o poema de Aleksandr Pushkin sobre uma rainha traída pelas irmãs invejosas e exilada em uma ilha mágica com seu filho, recebe

a adaptação do mestre dos efeitos especiais, cujas animações se integram à realidade com rara inteligência e leveza.

 

20h00 – SOLARIS – 1972 I Colorido I 167 min I Ficção Científica

 

Direção: Andrei Tarkovsky / Roteiro: Fridrikh Gorenshteyn, Andrei Tarkovsky / Música: Eduard Artemyev (e o prelúdio coral em fá menor, de johannsebastian bach). Grande Prêmio do Júri e Prêmio da Crítica Internacional, no Festival de Cannes, em 1972, baseado na novela de Stanislaw Lem, Solaris conta a história da investigação sobre um planeta dotado de inteligência capaz de penetrar no íntimo dos seres humanos e materializar clones de suas mais secretas lembranças.

    Author: Braisil Cultura

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *