Governo Temer encerra parceria com a Escola de Cinema e TV de Cuba

escola_de_cinema_em_cuba75055

Sem previsão de retorno, o governo brasileiro encerrou em 2017 a parceria com a Escola de Cinema e TV de Cuba (EICTV), reconhecida como uma das mais importantes escolas de formação audiovisual do mundo. A informação está disponível no site da EICTV Brasil. Por meio da Secretaria do Audiovisual, o Ministério da Cultura (MinC) oferecia bolsas que cobriam até 75% do valor total das matrículas.

 

Com duração de três anos, o curso completo custa 15 mil euros (5 mil euros por ano). A parceria do governo brasileiro custeava o valor integral das anuidades dos últimos dois anos e parte do primeiro. Os selecionados também tinham direito à hospedagem, alimentação, transporte entre Havana e San Antonio de los Baños, assistência médica e material para produção de cinema e vídeo.

 

A roteirista Manuela Dias, das minisséries Justiça e Ligações Perigosas, estudou na EICTV. Ela foi aluna da última turma em que o escritor Gabriel García Márquez, um dos fundadores da escola, ministrou aulas de roteiro. “Passei um mês tendo aulas diárias com ele em Cuba, numa turma de nove pessoas, cada uma de um país. Foi uma experiência transformadora e muito rica”, disse em entrevista ao Diário de Pernambuco.

 

Sobre a EICTV

 

Inaugurada em 1986 por iniciativa da Fundação do Novo Cinema Latino-americano (FNCL), a Escola de Cinema e TV de Cuba teve entre seus fundadores, além de Gabriel García Márquez, o poeta e realizador argentino Fernando Birri e o pesquisador e cineasta cubano Julio García Espinosa. A EICTV fica localizada em San Antonio de los Baños e já formou profissionais de mais de 50 países, principalmente da América Latina.

 

As inscrições para o processo seletivo do triênio 2017/2020 seguem até o dia 3 de março no site da EICTV Brasil. O participante poderá optar pelos cursos de Direção, Produção, Roteiro, Fotografia, Som, Documentário, Edição e TV e Novas Mídias na EICTV. As provas acontecem nos dias 17 e 18 de março, nas cidades de Belo Horizonte (MG), Recife (PE), Florianópolis (SC), Belém (PA) e Brasília (DF).

 

O coordenador dos exames de seleção da EICTV no Brasil, Guigo Pádua, informou que aguarda o contato para obter o posicionamento oficial da Secretaria do Audiovisual (SAV). “No fim do Governo Dilma, estavam estudando uma forma de continuar com este aporte. Com as mudanças ocorridas, esta discussão foi interrompida”, informou por e-mail ao Assiste Brasil. O Assiste Brasil entrou em contato com o Ministério da Cultura e com a Secretaria do Audiovisual, mas até o momento não obteve retorno.

 

Fonte: Assiste Brasil

    Author: Claudio Ribeiro

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *