Golpe militar de 1964 completa 53 anos neste 31 de março; veja as consequências da ditadura no Brasil

militares_repressao_estudantes_ditadura_30-08

Hoje, dia 31 de março, é dia de reflexão.Há cinquenta anos, o Brasil sofreu um golpe militar que derrubou uma democracia e um governo legitimamente eleito. A partir dali, o Brasil mergulhou, durante 21 anos – entre 1964 e 1985 – na mais profunda escuridão de toda a história política do país.

Os mais jovens têm pouco conhecimento dos efeitos nefastos que a ditadura militar causou ao país. Mas é muito importante que eles leiam sobre este período sombrio vivido pelo Brasil. Esta é a história do país. Não havia liberdade para nada. Tudo era proibido: filmes, livros, músicas, shows, peças teatrais.

O aniversário de 53 anos do golpe militar de 1964 ocupa muitas páginas de jornais brasileiros. Canais de TV – uns mais, outro menos – fizeram reportagens especiais sobre o período. Professores indicaram dez livros para que os mais jovens entendam o que foi o período da ditadura milita no Brasil.

O golpe militar de 1964 derrubou o governo do presidente João Goulart, democraticamente eleito. Na sequência, o Brasil foi presidido por cinco generais – Castelo Branco, Costa e Silva, Garrastazu Médici, Ernesto Geisel e João Figueiredo. Foram todos governos autoritários, de linha dura.

A ditadura militar deixou profundas sequelas no Brasil. Até hoje milhares de famílias brasileiras não sabem o paradeiro de pais e filhos que foram presos, torturados e mortos nos porões da ditadura. Muitos deles tiveram mãos e arcadas dentárias arrancadas para nao serem identificados.

Depoimentos recentes de militares que participaram de sessões de torturaras (veja abaixo) contaram que, além de mãos e arcadas dentárias arrancadas, os corpos eram abertos, as visceras retiradas, e pedras colocadas no estômago das vítimas e jogadas nos rios, para que o corpo não voltasse à superfície.

downloadMuita gente no Brasil ainda tem sequelas de torturas sofridas nos porões da ditadura militar. A presidenta Dilma Rousseff foi uma das vítimas da crueldade militar. Passou três anos presa e foi barbaramente torturada (veja abaixo). Homosseuxuais também eram perseguidos e presos pelos militares.

Um dos pontos mais crueis da história dos militares foi o atentado montado para explodir o Riocentro, auditório em que artistas brasileiros realizavam um show, na véspera do 1º de maio de 1981, no Rio. O objetivo era matar artistas e milhares de pessoas que participavam daquela show e manifestação.

Felizmente o tiro saiu literalmente pela culatra. Antes que uma bomba fosse colocada na casa de máquinas do Riocentro, ela explodiu no colo de um dos militares que a conduziam, em um carro (foto acima). O militar morreu na hora e a operação felizmente foi frustrada. Foram salvas milhares de vidas.

 

ditaduraDitadura Nunca Mais – é o lema que marca o movimento político que quer que a ditadura militar fique cada vez mais enterrada no passado. Durante a ditadura, o Brasil foi marcado por profundos traumas. Temos mais é que fortalecer a democracia para que aqueles anos de chumbo jamais voltem a acontecer.

Em tempo. Se a ditadura não tivesse acabado, e a democracia restabelecida, este blog jamais poderia escrever com esta visão crítica dos militares. E se escrevesse, o autor do blog corria o risco de ser preso, torturado e até morto. Foi este o preço que muitos pagaram por tentar exercer o direito da livre expressão. 

Veja, abaixo, links selecionados pelo noBalacobaco que dão conhecimento geral sobre as consequências da ditadura militar no Brasil. Leja análises, relatos de torturas, assassinatos e confissões de torturadores.

 

 

 

Golpe contra Dilma foi, de todos, o mais violento

A violência foi maior contra Dilma porque na aliança das facções que moveram a guerra entrou uma mídia avassaladoramente mais poderosa do que em outros tempos, que acumulou poder durante a ditadura e o multiplicou com a revolução  tecnológica. E até os governistas petistas ajudaram nesta obra. Nunca os meios de comunicação usaram de forma tão esmagadora seu poder contra um governante. A violência contra Dilma foi maior porque transcorreu numa fase de putrefação do sistema político, levando as disputas para um Judiciário, que ao  invés de arbitrar, homologou o linchamento. E antes, permitiu que a Operação Lava Jato, promessa de “limpeza completa” na orgia entre políticos, empresários e tetas do Estado, se transformasse em instrumento político da facção caçadora, arrancando delações, selecionando vazamentos, atropelando garantias.

Veja a relação dos livros para entender mais ainda sobre este triste período do Brasil.

IMPACTOS DA DITADURA MILITAR NO BRASIL

DEZ LIVROS PARA ENTENDER O GOLPE DE 1964

PERVERSIDADE EXTREMA DA DITADURA MILITAR

GOLPE DE 64

SOFRIMENTO DE DILMA NA DITADURA MILITAR

Ditadura militar no Brasil também reprimia homossexuais

CORONEL ADMITE QUE TORTUROU E MATOU NA DITADURA

RIOCENTRO – ARTISTAS SERIAM MORTOS DURANTE SHOWS

ATENTADO RIOCENTRO

DENUNCIAS SOBRE TORTURAS

IMPRENSA E O GOLPE DE 64

DITADURA AFETOU PESQUISAS CIENTIFICAS NO PAÍS

REGIME MILITAR NO BRASIL

 

    Author: Claudio Ribeiro

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *