Documentário que revela rituais xavante é selecionado para mostra universitária

MAKING OF 04

Projeto aprovado no Prêmio Tradições, o filme “Xavante: Memória, Cultura e Resistência” trilha novos caminhos na cadeia audiovisual. O documentário, que revela importantes rituais da aldeia Namunkurá (a 16 km de Barra do Garças), integra a seleção da 15ª edição da Mostra Audiovisual Universitária da América Latina (Maual), concorrendo a prêmio na categoria Melhor Documentário.

 

O Prêmio Tradições foi idealizado pela Secretaria de Estado de Cultura (SEC-MT), para a promoção das culturas populares e tradicionais, a partir de iniciativas que contribuam para sua continuidade e manutenção.

 

A produção, por exemplo, traz a primeira parte de um conjunto de imagens inéditas sobre os rituais Wapté Monhõnõ e Darini (Wai’á rini), cerimônias que iniciam os jovens xavante na vida espiritual e social da aldeia. Os depoimentos na língua originária priorizam o lugar de fala do indígena no documentário.

 

Além disso, o filme discute sobre os direitos territoriais, as reivindicações indígenas e o conhecimento sobre a cultura xavante para a comunidade não-indígena, buscando sensibilizar o espectador sobre a importância histórica dos povos indígenas no País por meio da preservação da memória e o registro dessas cerimônias essenciais da cultura xavante.

 

De acordo com o diretor, Gilson Costa, o edital da Secretaria de Estado de Cultura teve suas potencialidades ampliadas com a realização de outras ações. “O produto previsto pelo edital, que era a produção do documentário, se multiplicou. Criamos um circuito de exibição e ele ainda será exibido em um festival. Acredito que isso dá ainda mais visibilidade à cultura xavante”, avalia.

 

Foram realizadas sessões de exibição pública na aldeia Namunkurá, na Praça da Matriz em Barra do Garças, na praça central da cidade de General Carneiro e no cinema do Instituto de Ciências Humanas e Sociais da UFMT Campus II, em Barra do Garças.

 

Segundo o diretor, o filme terá duas versões: uma de 26 minutos para a televisão e outra de 33 minutos para exibição em festivais de cinema do País e televisão comunitária. O material também será disponibilizado para a Programadora Brasil e, gratuitamente, para as escolas públicas da região de Barra do Garças e General Carneiro.

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *