Ditadura do Brasil fracassou ao tentar unir Cone Sul contra direitos humanos

o-general-e-presidente-do-brasil-ernesto-geisel-recebe-cumprimentos-em-forma-de-continencia-de-militar-1394123638513_615x300

OUÇA: No início de 1977, o Brasil tentou unir as ditaduras do Cone Sul, contra a política de defesa dos direitos humanos, que acabava de ser implementada pelo então presidente dos Estados Unidos, Jimmy Carter.

Quem conta a história é Robert Pastor, na época membro do Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos.

O documento está entre os 1.081 arquivos secretos do governo norte-americano, desclassificados a pedido da Argentina.

A promessa de torná-los públicos foi feita pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, em março passado.

Ele visitou a Argentina justmaente no aniversário de 40 do golpe militar de 1976.

Os arquivos desclassificados estarão a disposição do público, na internet, a partir desta semana. Eles abrangem o período entre 1977 e 1980.

Os documentos podem ser usados como prova no julgamento dos crimes da ditadura argentina. Entre 1976 e 1983, milhares de adversários dos militares foram sequestrados, torturados e assassinados.

Mas os arquivos também expõem a visão do governo norte-americano em relação às ditaduras dos paises vizinhos da Argentina, entre eles o Brasil.

 

Num dos documentos, Pastor fala do fracasso da iniciativa brasileira de tentar unir os ditadores do Cone Sul, contra a politica de defesa dos direitos humanos impelmentada por Carter.

 

Segundo ele, o bloco incluiria, além do Brasil, Argentina, Chile, Uruguai e Paraguai. No entanto, ela nunca funcionou porque os ditadores desconfiavam uns dos outros.

 

Pastor descreve o Brasil, a Argentina e o Chile como países grandes. Ele destaca, entretanto, que esses países tinham governos ultraconservadores, cuja visão limitada, alimentava disputas mesquinhas. Citou, por exemplo, a briga entre brasileiros e argentinos, por causa da construção de hidrelétricas na fronteira com o Paraguai.

Mônica Yanakiew

 

    Author: Claudio Ribeiro

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *