Diretor de Boi Neon retira filme da disputa pelo Oscar

Boi Neon

O cineasta Gabriel Mascaro, diretor de Boi Neon, decidiu tirar seu filem da disputa pela indicação do Brasil ao Oscar na categoria de “Melhor filme estrangeiro”. “Não me sinto confortável em participar de um processo seletivo de interesse público que tem demonstrado imparcialidade questionável”, denunciou.

 

Mascaro se refere à indicação do jornalista Marcos Petrucelli à comissão responsável para escolher o filme brasileiro que poderia disputar uma vaga ao troféu norte-americano. Trata-se do jornalista que criticou a manifestação do elenco de Aquarius em Cannes contra o golpe no Brasil.

 

O diretor de Boi Neon vê com bons olhos o manifesto. “Espero que encoraje outros filmes brasileiros em situação semelhante a pensar a legitimidade do processo”, disse Mascaro em entrevista à Folha de São Paulo.

 

A decisão de retirar seu filme da disputa é política. Muito elogiado em Cannes, Aquarius de Kleber Mendonça Filho era considerado um “candidato natural” à disputar a vaga para ir ao Oscar. Como forma se solidarizar à recepção politizada que seu colega recebeu, Mascaro decidiu sair da disputa.

 

Boi Neon traz o drama de um vaqueiro que viaja com a família interior do Nordeste e por onde passa recolhe revistas, tecidos e sobras de manequins para tentar alcançar seu grande sonho: se tornar estilista. Sensível, a obra conta com Julian Cazarré como protagonista, e Maeve Jinkings e Samya de Lavor como coadjuvantes.

    Author: Claudio Ribeiro

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *