Votorantim anuncia política de patrocínio

 

 

 

 

 

O grupo Votorantim anunciou, em São Paulo, a abertura de um concurso de patrocínio pelo qual destinará R$ 4 milhões à realização de projetos culturais, por meio das leis Rouanet e do Audiovisual (de renúncia fiscal). A primeira edição do concurso, que deverá ser semestral, consolida as diretrizes da política cultural da empresa, definida no último ano, segundo informa o gerente de desenvolvimento cultural do Instituto Votorantim, Larcio Benedetti.

 

O grupo decidiu estabelecer como foco de sua política não uma área específica da cultura, mas sim “o interesse de que os patrocínios atendam a amplas camadas da população”, afirma o gerente.

 

O grupo Votorantim “é formado por oito unidades de negócio e, dificilmente, escolhendo-se uma área cultural, estaria a contento de todas”, aponta Benedetti.

 

O ponto em comum identificado em “pesquisa com os executivos” foi o da “democratização do acesso” à cultura como prioridade dos investimentos.

 

Com o auxílio de duas consultoras, o grupo realizou no último semestre um “piloto” do programa. As regras da recém-definida política cultural foram aplicadas à seleção de projetos que haviam sido apresentados à empresa, que tem tradição de investimento em cultura, embora ainda não houvesse consolidado uma política para a área, como a anunciada ontem.

 

Foram selecionados no piloto seis projetos, com realização prevista nos Estados de Pernambuco, Piauí e São Paulo, em cidades do interior. A “descentralização dos investimentos”, abrangendo diversas áreas geográficas do país, é outro objetivo da política cultural da Votorantim, segundo Benedetti.

 

As inscrições ao concurso lançado ontem pela empresa ficarão abertas até 27/10, e a escolha dos vencedores será feita em duas etapas. “A primeira será uma instância técnica, em que especialistas em estudar ou praticar os conceitos de democratização irão avaliar os inscritos”, por esse viés, afirma o gerente do Instituto Votorantim.

 

Na segunda etapa, um comitê formado por representantes da empresa e do conselho do Instituto definirá os vencedores, entre os pré-qualificados.

 

Embora a Votorantim planeje destinar anualmente R$ 8 milhões em patrocínio cultural (com um concurso a cada semestre), esse valor poderá variar, de acordo com o lucro da empresa, já que as leis Rouanet e do Audiovisual se baseiam em renúncia do Imposto de Renda.

    Author: Redação

    Share This Post On