Vem ai: Festival de Arte da Rede Estudantil

 

Junho de 2005 em Maringá/Pr.

O FERA – Festival de Arte da Rede Estudantil – faz parte da REC – Rede Estudantil Cultural, que insere a arte no processo educacional da Rede de Ensino do Estado do Paraná e visa estimular o desenvolvimento de atividades artísticas, culturais e de entretenimento para formar e transformar pessoas, e ainda enriquecer o espaço e o tempo escolar.

O FERA também é um grande encontro para apresentação e mostras das atividades artísticas produzidas pelos alunos da Rede Pública Estadual de Ensino, inscritos e selecionados pelos Núcleos Regionais de Educação, com:

  • Apresentações e Mostras de Arte dos Alunos.
  • Mostra Paralela de Humor.
  • Oficinas de Arte para Alunos e para Professores.
  • Atividades da Hora.
  • Artistas Profissionais da Música, Teatro, Dança, Artes Visuais, Literárias e Audiovisual.
  • Dinâmicas e Recreações.

Entende-se que o processo educacional transcende a abordagem curricular organizada e sistematizada pelo ambiente escolar. Esta se dá no entorno do aluno e da comunidade escolar, que transforma e é transformada pelas interações que nesse meio ocorrem. Num mundo onde o fluxo de informações é cada vez maior, a escola deve estar atenta às manifestações que surgem e dão significado à vida das pessoas no contexto onde elas se inserem.

A riqueza está na diversidade de informações, no acesso às diferentes áreas do conhecimento, na viagem ao universo cultural.

O FERA vem para atender a este princípio, o de oferecer aos nossos alunos atividades verdadeiramente enriquecedoras e construtoras de uma escola de qualidade, alegre, de olhos espertos para o mundo, construída por alunos críticos, articulados e conscientes de seu papel transformador.

Para tanto, temos no serviço da Equipe Técnico-Pedagógica Especializada (ETPE) um alicerce para a consecução deste ideário. O trabalho da ETPE deverá acontecer por meio de diagnósticos e processos e tem o propósito de levantar as necessidades do Festival, identificar soluções e recomendar ações. Criar um suporte técnico constituído por profissionais de alto quilate, cujo papel será decisivo para a qualidade artística das atividades. Não buscamos um virtuosismo, mas também não queremos ver só repetições variadas de um determinado padrão. Vamos apresentar aos nossos alunos e professores trabalhos consistentes em arte e, principalmente, instigá-los a usar a arte como área de conhecimento sensível, bem como um valioso instrumento de comunicação, de expressão de sonhos, de realização de projetos.

Acompanhando as diferentes etapas do FERA e de posse de informações, como as sinopses das oficinas e a relação das apresentações de alunos, cada membro da Equipe Técnico-Pedagógica Especializada (ETPE) tem o papel de desenvolver, implantar e dar sugestões para as próximas etapas do projeto, de acordo com a necessidade específica de cada segmento, tendo em mente peculiaridades políticas e contextuais e, principalmente, instrumentalizando alunos e professores para o desenvolvimento da arte na escola.

Em cada uma das etapas regionais haverá uma banca local de identificação de destaques, respaldada pelos membros da ETPE. Desta seleção deverão advir mostras e apresentações de arte do que acontece no FERA.

    Author: Redação

    Share This Post On