Sucesso do Viva o Verão

As equipes de todos os postos do litoral se reuniram em Shangrilá.

A Paraná Esporte encerrou nesta terça-feira de carnaval (5/2) a sua programação de atividades no projeto Viva o Verão, do Governo do Estado, no litoral e nas costas norte e oeste, com mais de 700 mil atendimentos, número recorde em sua atuação, iniciada no primeiro mandato do governador Roberto Requião, no verão de 2003/04. Entende-se por atendimentos o número de pessoas participantes.

“O Viva o Verão correspondeu a expectativa do público, que vem ao litoral paranaense por saber que vai encontrar muita diversão, como esporte, recreação, lazer e arte, sem pagar nada. Hoje é comum muitas pessoas programarem as suas férias nas praias do Paraná coincidindo com o Viva o Verão”, percebe o diretor-presidente da Paraná Esporte, Ricardo Gomyde.

“Fico feliz por ver que a família paranaense gostou da diversidade da nossa programação, que neste ano incluiu ao esporte a educação, a arte e a cultura. Houve ainda a consagração de novas atividades, como a Linha do Tempo Livre e o Fera da Melhor Idade”, observa Cláudio Ribeiro, diretor de Lazer da Paraná Esporte.

Na avaliação de Dilson Martins, coordenador geral da programação da Paraná Esporte no projeto Viva o Verão, as atividades mais tradicionais, como os eventos esportivos dos finais de semana, também tiveram avanços em 2008. “Melhoram em qualidade e em número de participações. As transmissões dos jogos pela Paraná Educativa nos ajudaram muito na divulgação. Foi uma atuação muito efetiva”, reconhece.

Mauro Cachel, diretor de eventos, considerou mais uma vez a presença do campeão olímpico e do Pan-americano do Rio de Janeiro no vôlei de praia, Emanuel, como o ponto alto das atrações. “Sem dúvidas, o Emanuel arrasta a multidão, mas tivemos também grandes competições, como o próprio Circuito Paranaense de Vôlei de Praia”, exemplifica.

Além do vôlei, houve duas etapas do Circuito Paranaense de Handebol de Areia, três de surfe profissional e amador, uma de bodyboard, o Sul-Brasileiro de Futevôlei e o Paranaense de Beach Soccer, bem como os festivais das mesmas modalidades para os veranistas, a travessia a nado, a pesca embarcada, caça ao tesouro, passeio de bike e a caminhada Amil.

Outra atividade muito procurada pelos veranistas e que está sendo ampliada a cada temporada é a avaliação física, oferecida nos quatro maiores postos da Paraná Esporte no litoral – em Guaratuba, Caiobá, Ipanema e Shangrilá. Este ano, a novidade foi a informação sobre nutrição – os cuidados com a alimentação.

No litoral, a Paraná Esporte montou outros postos menores nos balneários de Nereidas, em Guaratuba; Ypacaraí, em Matinhos; Praia de Leste, em Pontal do Paraná; na Ilha de Valadares, em Paranaguá, na Praça Feira Mar, em Antonina; e no Centro de Lazer, em Guaraqueçaba.

Chuva

Para Ricardo Gomyde, o verão atípico, com a concentração de chuva acima da média histórica em apenas três semanas, causou muito desconforto aos veranistas. “Pela ampliação da capacidade de ações, oferecendo arte, ciência e cultura, além do esporte e recreação, esperávamos chegar a um milhão de atendimentos, mas tivemos muita chuva, fazendo com que a nossa previsão inicial não se confirmasse”, justifica.

Segundo Dilson Martins, os shows musicais na areia foram as atividades mais prejudicadas pelo excesso de precipitação pluviométrica. “Neles teríamos o maior número de participação do público. Com a chuva, os veranistas optaram por outras atrações em locais fechados ou nem puderam sair de casa”, constata.

Futuro

Os veranistas em Shangrilá acompanharam o desfile de encerramento.

O sucesso do Viva o Verão 2008 já faz a Paraná Esporte pensar nas próximas edições. Uma das novidades para 2009 deverá ser a ampliação do número de municípios atendidos. Já a Linha do Tempo Livre, atividade estreante e de boa aceitação pelo público, deverá ser levada ao interior do estado ao longo do ano. Será um trabalho em conjunto com as antigas estruturas das Usinas do Conhecimento, outra ação desenvolvida pela Secretaria da Educação e Paraná Esporte.

“Falar em lazer é falar em emancipação do indivíduo, pois o lazer, no sentido amplo, refere-se à libertação do ser, da busca de sentidos, que permite que cada um encontre o melhor de suas potencialidades. É nesse espírito que seguirão as ações da diretoria de Lazer da Paraná Esporte”, projeta Cláudio Ribeiro.

    Author: Redação

    Share This Post On