Série Desvenda o Artesanato Brasileiro

 

 

 

Desvendar o artesanato brasileiro é a proposta da nova série do GNT, “Brasil Feito à Mão”.  Muito mais interessante do que a descoberta do que se produz nas pequenas e várias cidades que fazem artesanato no país é a ponte que o programa faz entre a simplicidade de um Brasil quase esquecido, o das artesãs do deserto do Jalapão, em Tocantins, com belas peças de capim-dourado, o das rendeiras de Piauí, e um Brasil mais modernizado, o das estilistas e arquitetos conceituados que vêem beleza no trabalho rústico feito nesses cantos do país. “Quero fazer renda até morrer”, diz dona Ozita, no segundo capítulo da série, enquanto, agilmente, embaralha os bilros para tecer uma blusa. Ela é uma das belas personagens da vida real que brilham na tela e tem muito mais a dizer, diga-se de passagem, do que os representantes do Brasil mais moderno, como, por exemplo, o estilista Walter Rodrigues -mesmo que ele tenha seu mérito por ter levado à passarela o trabalho das rendeiras do Morro das Marianas, no Piauí. Outra personagem reveladora do segundo programa da série, é dona Benedita, que dedicou a vida toda à tecedura do filé (tipo de renda característico de Alagoas). Numa casa simples da cidade de Marechal Deodoro, a alegre senhora passou os anos ensinando sua técnica às suas “conterrâneas”. Suas aprendizes formaram o núcleo de Artesãs de Massagueira e hoje têm um “ponto” alugado, onde vendem suas bolsas e peças de roupas para os turistas, como explica a rendeira Maria Célia, que, no final do programa, dá mais uma lição da riqueza do Brasil: “Nós tentamos colocar nossa cultura no que fazemos e abrimos nosso coração para criar”. Brasil Feito à Mão.

    Author: Redação

    Share This Post On