Propostas Diretrizes para Curso de Cinema e Audiovisual

  

A realização de curso superior de cinema e audiovisual em quatro anos, no mínimo, com a possibilidade de integralizar a carga horária de 2.700 horas em tempo inferior a oito semestres letivos, é uma das propostas que compõe o documento elaborado pela Comissão Especial criada pela Secretaria de Educação Superior (SESu/MEC), encaminhado à Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação (CNE) em abril deste ano.

O documento explica que o audiovisual é a base das tecnologias mais contemporâneas de informação e de comunicação e tem o cinema como a matriz que estrutura as narrativas audiovisuais, fornecendo modelos para o desenvolvimento das tecnologias de produção e de difusão das imagens e sons em movimento.

Segundo Adriana Andrade Miranda, coordenadora-geral de Políticas Estratégicas para a Educação Superior do MEC “a SESu é o nascedouro das propostas, agora compete ao CNE avaliar e decidir se elas serão aprovadas ou não”.

O professor Gilberto Aquino Benetti, secretário executivo interino do CNE, disse que a proposta, assim que chegou, foi encaminhada para a Comissão de Diretrizes Curriculares Nacionais. “O processo está sob a análise da comissão. Ela é que vai deliberar se haverá ou não audiência pública, diligências e se há necessidade de ouvir entidades”, explicou.

Eixos – De acordo com a proposta enviada ao CNE, o currículo de cinema e audiovisual de cada instituição de ensino deve conter disciplinas que contemplem os seguintes eixos: realização e produção; teoria, análise, história e crítica; linguagens; e artes e humanidades.

O documento também estabelece um perfil para o egresso do curso de cinema e audiovisual, que corresponde a um objetivo de formação aprofundada que deve ser atendido por todos os cursos da área. O diplomado deve ter competência profissional, social e intelectual em questões de criação, produção, gestão, distribuição, recepção e análise crítica referentes ao cinema e ao audiovisual, assim como às práticas profissionais e sociais relacionadas com estes, em suas inserções culturais, políticas e econômicas.

A Comissão Especial que formulou as propostas de diretrizes foi presidida pelo professor Godofredo de Oliveira Neto, da SESu.

    Author: Redação

    Share This Post On