Prêmio Cultura Viva:

 

 

Das mais de 2 mil e 300 inscrições feitas para o Prêmio Cultura Viva, 100 iniciativas semifinalistas foram selecionadas e divulgadas pelo Ministério da Cultura. Para esta 2ª etapa da seleção foi escolhida uma Comissão de Seleção para cada regional, composta por pessoas com vivência da realidade cultural da região, prioritariamente indicadas pelo Ministério da Cultura e pelo Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). Esta Comissão selecionou os semifinalistas de acordo com critérios definidos pelo regulamento do Prêmio, como a inserção social da iniciativa, a garantia da participação na vida cultural da comunidade, por meio da criação e da fruição de bens culturais, o fortalecimento da sociedade civil, e a contribuição às políticas públicas, entre outros.

Os 100 semifinalistas em âmbito nacional foram escolhidos também dentro de um critério de proporcionalidade, ou seja, o número de semifinalistas de cada regional é proporcional ao respectivo número de inscrições em cada categoria. As iniciativas selecionadas nesta fase receberam a comunicação do resultado por carta e é possível consultar a listagem de selecionados aqui.

Dando continuidade ao processo de seleção, a próxima etapa, a 3ª, fará a seleção das 30 iniciativas finalistas, que serão conhecidas no dia dois de maio próximo. Um Comitê Técnico composto por representantes de institutos, fundações, universidades, organizações governamentais e da sociedade civil, além de profissionais de reconhecida atuação na área da cultura, indicados pelo Ministério da Cultura e pelo Cenpec farão a escolha dos finalistas (entre as 100 semifinalistas da 2ª etapa).

Em seguida, na 4ª e última etapa, será feita a seleção nacional dos premiados. Dividida por fases, a etapa fará visitas técnicas (Fase A) e a seleção das nove iniciativas vencedoras, sendo três em cada uma das três categorias: Tecnologia Sociocultural, Manifestação Tradicional e Gestão Pública (Fase B). A data prevista para a entrega do Prêmio Cultura Viva está marcada para o dia 2 de junho próximo.

O que é o Prêmio Cultura Viva?

O Prêmio Cultura Viva pretende tirar do anonimato e lançar no centro das atenções a diversidade das iniciativas culturais que pulsam no território brasileiro, incentivando e reconhecendo essas realizações que constituem o maior patrimônio de desenvolvimento social, econômico e humano do país. O Ministério da Cultura reconhece que não é apenas nos palcos, nos museus e nas grandes telas que a cultura brasileira se faz presente. Milhares de iniciativas culturais, resultantes do esforço, da vocação e da mobilização de pessoas, grupos e organizações, compõem um dinâmico e diversificado panorama de manifestações culturais espalhado por todo o território brasileiro. Iniciativas formais ou informais, de extrema importância para as comunidades nas quais estão inseridas, essas experiências valorizam a cultura como meio de construção de identidade e cidadania.

O Prêmio foi a forma encontrada pelo Ministério da Cultura para favorecer o conhecimento, o mapeamento e a divulgação da diversidade cultural brasileira. Além do reconhecimento das melhores práticas, dotará o país de instrumentos modernos e democráticos de política cultural. O projeto pretende disponibilizar um banco de dados virtual com informações sistematizadas sobre as iniciativas e o sistema de avaliação. Ao final do Prêmio, será lançado um livro retratando toda metodologia da iniciativa. O Prêmio vai mapear as atuais manifestações culturais brasileiras e tem abertura para a participação de toda e qualquer iniciativa do país.

Para coordenação técnica do Prêmio Cultura Viva, o Ministério estabeleceu uma parceria com o Cenpec – Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária –, uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, criada em 1987, que tem como finalidade o desenvolvimento de ações que contribuam para a melhoria da qualidade da educação pública e para a formulação de políticas públicas. O Prêmio Cultura Viva tem patrocínio da Petrobras.

Categorias

Na categoria Tecnologia Sociocultural estão inscritas as iniciativas culturais que praticam intervenções sociais, que propiciam formas democráticas de tomada de decisão, a partir de estratégias de mobilização e de participação da população, envolvendo apropriação e aprendizagem e gerando modelos que sirvam de referência para novas experiências naquela ou em outras comunidades.

Outra categoria leva o nome de Manifestação Tradicional, para práticas que valorizam as tradições culturais locais e que buscam traçar uma continuidade com o passado, contribuindo para sua renovação e valorização.

Já a categoria Gestão Pública visa premiar iniciativas de órgãos da administração pública direta ou indireta, que propiciam parcerias com a comunidade, o fortalecimento do espaço público, e favorecem a participação da população nas decisões referentes às políticas culturais e de outras ações que contribuam para construção da cidadania plena.

Premiação

Os 100 semifinalistas recebem um certificado do MinC reconhecendo a importância da iniciativa desenvolvida. Os 30 finalistas passarão por oficinas de apoio técnico e os 9 vencedores (três em cada uma das categorias), receberão aportes financeiros. Na categoria Tecnologia Sociocultural, o primeiro colocado recebe R$ 80 mil, o segundo R$ 50 mil e o terceiro R$ 30 mil. Nas categorias Manifestação Tradicional e Gestão Pública, os primeiros colocados recebem R$ 20 mil, os segundos R$ 15 mil e os terceiros R$ 10 mil cada, totalizando R$ 250 mil em prêmios.

 

 

Informações

– Site Prêmio Cultura Viva
– Central de atendimento Prêmio Cultura Viva: 0800 707 9209
– Assessoria de Comunicação do Programa Cultura Viva: (61) 3901 3815

 

 

    Author: Redação

    Share This Post On