Por uma Cultura da Sustentabilidade

“A batalha pelo meio ambiente é uma batalha cultural, é uma questão de sensibilidade, de visão de mundo e comportamento”, afirmou o secretário-executivo do Ministério da Cultura, Juca Ferreira, nesta quarta-feira, 1º de junho. Em palestra no Congresso Ibero-Americano sobre o Desenvolvimento Sustentável, realizado até hoje no Rio de Janeiro, Ferreira fez uma reflexão sobre a trajetória do movimento ambientalista e a importância da inclusão das questões humanas e culturais na defesa do meio ambiente.

“Os ambientalistas freqüentemente se sentem portadores de uma verdade contundente, às vezes parecem fazer um trabalho de evangelização, digo isso com tranquilidade porque tenho mais de 30 anos de militância na área” disse o secretário, que fez uma explanação histórica sobre o conceito de sustentabilidade. “O conceito já evoluiu muito desde a primeira reunião da ONU, em 72, na cidade de Estolcomo, até a cúpula da Eco-92, no Rio de Janeiro, mas hoje ainda é uma caixa vazia aberta a várias interpretações”, explicou. “O conceito de sustentabilidade aparece na maioria das metas de desenvolvimento público de projetos e programas, mas precisa de uma evolução importante: a interatividade com todas as dimensões das relações humanas, com a cultura, a justiça social, a democracia política e os direitos mais sofisticados, incluindo a informação”, concluiu.

Com o mesmo ponto de vista, o representante do Ministério da Educação, Walter Silvério, afirmou que a diversidade cultural é estratégica para o desenvolvimento sustentável. “O desenvolvimento só pode ser pensado depois de questões como preservação da vida e preservação do mundo”. Silvério fez uma crítica ao modo como o Brasil trabalha a questão da diversidade. “Acredito que a diversidade seja encarada aqui mais como uma unidade do diverso do que como respeito às diferenças. Nesse sentido, precisamos de uma mudança radical”, explicou.

Também participaram da mesa os dirigentes da TV Globo e da Petrobrás, respectivamente, Albert Alcouloumbre e Janice Dias. O evento marcou o lançamento, no âmbito da América Latina, da Década da ONU da Educação para o Desenvolvimento Sustentável – DOEDS. O Congresso Ibero-Americano sobre Desenvolvimento Sustentável é uma realização do Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável – CEBDS – em parceria com o governo brasileiro, a Unesco, o Banco Mundial, o World Business Council for Sustainable Development, o PNUMA e os 14 BCSDs latino-americanos e os BCSDs Espanha, Moçambique e Portugal.

    Author: Redação

    Share This Post On