OSUEL comemora 25 anos e abre oficialmente o 29º Festival de Música de Londrina

29o-fe1O 29º Festival de Música de Londrina será aberto neste sábado, às 20h30, no Teatro Ouro verde, com a Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina (OSUEL), sob a regência da maestrina Elena Herrera, solistas e coros

Orquestra Sinfônica da UEL entoa oficialmente os primeiros acordes da 29º edição do Festival de Música de Londrina, neste sábado,11 de julho, às 20h30, no Teatro Ouro Verde, com um grande concerto de abertura, que terá uma segunda edição, na segunda-feira, dia 13. Os ingressos custam R$10,00 e R$ 5,00.

Neste ano, o FML celebra os 250 anos Haendel (1685-1759), 100 anos Mendelssohn (1809-1847) e 50 anos de Villa-Lobos (1887-1959). A apresentação também comemora os 25 anos de atuação da OSUEL que tem priorizado a divulgação do repertório sinfônico tradicional e contemporâneo com ênfase na música brasileira. A OSUEL foi a primeira orquestra sinfônica criada o Paraná.

“É uma satisfação muito grande poder celebrar os 25 anos da orquestra na abertura do FML. Parabenizo a Universidade que mantém há 25 anos uma orquestra que é um patrimônio cultural para nossa cidade”, diz a diretora da Casa de Cultura da UEL, Janete El Hauly.

O Concerto, que terá a regência da maestrina cubana, Elena Herrera, a frente da orquestra desde 2008 traz no programa, as Bachianas Brasileiras nº 2, de Villa-Lobos; Concerto para Violino em Mi Menor, de Mendelssohn e finalizando, o Messias, de Haendel.

A orquestra terá participação dos solistas Daniel Guedes (violino), Denise Tavares (soprano), Vladimir Silva (tenor) e do Coral da UEL; da Classe de Canto Coral – alunos de Licenciatura em Música da UEL e do Coral da Igreja Presbiteriana Central de Londrina, sob a coordenação de Jailton Santana.

Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina
OSUEL 25 ANOS
A Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina, primeira orquestra sinfônica do Paraná, foi criada oficialmente em 14 de março de 1984, na gestão do Reitor Dr. Marco Antonio Fiori, tendo como objetivos: interpretar e difundir o repertório sinfônico tradicional e contemporâneo com ênfase na música brasileira; dar suporte às atividades acadêmicas dos cursos ligados à área de música, através de integração com o ensino, pesquisa e extensão.

A OSUEL é formada por músicos profissionais contratados mediante concurso público e a incumbência de iniciar este trabalho coube ao Maestro Othônio Benvenuto, que já em 1978 realizava as primeiras experiências com um pequeno grupamento instrumental intitulado “Conjunto Música”, que aos poucos foi crescendo e atuando junto ao Coral da UEL.
Sucedendo ao trabalho pioneiro do maestro Benvenuto, a OSUEL foi dirigida pelos maestros: José Eduardo Gramani, Cláudia Feres, Norton Morozowicz, Evgueni Ratchev, Wagner Polistchuk, Martin Tuksa e Henrique Vieira. Desde setembro de 2008, a OSUEL está sob a regência e direção artística da maestrina Elena Herrera (Cuba, Brasil).

Paralelamente aos concertos de gala, apresenta os “Concertos Didáticos”, projeto educacional com o objetivo de, através de aulas-concertos, contribuir para a formação cultural de estudantes da rede de ensino.
Em 1999, a OSUEL gravou o primeiro CD e no final de 2000 realizou a gravação ao vivo em concerto da ‘Temporada Ouro Verde’ do segundo CD intitulado Compositores Brasileiros.

Em outubro de 2003, recebeu a “Comenda Ouro Verde”, homenagem prestada pela Câmara Municipal de Londrina: “Entendemos que a Orquestra é uma entidade cultural que visa estimular a apreciação musical da população a ponto de possibilitar aos cidadãos ferramentas para que os mesmos ampliem o seu repertório musical histórico assim como possam formular uma opinião crítica sobre as mais diversas manifestações estéticas ao longo da história da música ocidental.”

    Author: Redação

    Share This Post On