Orçamento da Cultura Cai Pela Metade

A exemplo do ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, o ministro da Cultura, Gilberto Gil, também criticou nesta terça-feira os cortes orçamentários. A queixa foi feita depois de uma visita ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Gil disse que houve um corte de 53% no orçamento de cerca de R$ 280 milhões do seu ministério.

“Vamos mobilizar a República para que ela tenha um orçamento de verdade. Todo mundo reclama, mas ninguém faz nada para que se possa ter um orçamento para valer. Viemos falar isso com Renan Calheiros, que está muito interessado na questão e que vai começar esse processo agora”, disse.

O ministro dividiu sua preocupação com Renan, que lhe contou do esforço que o Legislativo pretende fazer este ano para alterar as regras de tramitação do Orçamento da União. Esse poderá ser o primeiro passo para garantir que a proposta aprovada pelo Congresso deixe de ser apenas autorizativa, passando a ser impositiva.

“Falamos sobre os cortes e fizemos reflexões sobre o que deve ser feito no âmbito geral do governo e da sociedade brasileira para aperfeiçoar os mecanismos de elaboração orçamentária. É preciso que o orçamento seja uma peça em que o que o Executivo manda para cá seja para valer. E o que se processa aqui, através das emendas parlamentares, também seja para valer, assim como as previsões de gastos dos ministérios também sejam para valer”, concluiu Gil.

    Author: Redação

    Share This Post On