ONG. Música do Paraná mobiliza a Classe

 

 

A principal proposta da ONG. Música do Paraná (www.musicadoparana.com.br ) é ser uma central de informações de tudo  que se relaciona com o trabalho musical no Estado. Um veículo para todos; um espaço para mostrar, divulgar,  realizar negócio e vender seu produto.
A ampla divulgação deste site vai possibilitar que todo promotor de eventos, club, bar, danceteria, prefeitura e o público consumidor em geral saiba onde encontrar aquilo que procura dentro do cenário da música paranaense; mas não é só isso; a ONG vai divulgar a música feita aqui junto às Rádios dos 399 municípios do Paraná.
O Estado do Paraná possui uma tradição musical calcada na região litorânea onde se desenvolveu o “Fandango” (único ritmo genuinamente paranaense). Talvez, o motivo do desconhecimento do estilo pela maioria dos paranaenses seja que a tradição do “fandango” ficou concentrado apenas em cidades como Paranaguá, Morretes, Antonina, Baía de Guaraqueçaba  e outras pequenas localidades que tentam não deixar morrer essa peça do folclore paranaense; o esforço é liderado pelo Mestre Romão, fandangueiro respeitado que se dedica a transmitir aos mais novos o que aprendeu com seu pai.
Analisando de forma simplista, o fato é que a musica popular não se desenvolveu no Paraná como em outros estados; sem uma raiz forte o paranaense não se habituou a escutar e valorizar seus músicos. Ainda somos vistos como estado consumidor e não produtor de arte. Em Estados como Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás, Brasília, Bahia, Ceará e muitos outros, o músico atinge o reconhecimento local e posteriormente o sucesso em todo o Brasil. É preciso subverter essa realidade.
O Paraná recebe influência de todos os estilos musicais e possui vários músicos talentosos desenvolvendo um trabalho de qualidade, porém na maioria desconhecido do grande público. Muitos procuram pular a etapa local e se atiram na aventura de Rio e São Paulo, que na maioria das vezes acaba dando em nada. É difícil algum produtor lançar um grupo uma vez que nem na sua cidade ele é reconhecido.
Dimensionar o potencial da música paranaense é um ato especulativo uma vez que não temos nenhuma experiência anterior e acesso a dados comparativos.
A comparação pode induzir a resultados não verdadeiros. Por exemplo se a Ivete Sangalo fosse paranaense e se o Paraná se chamasse Bahia, poderíamos concluir que mesmo antes do sucesso nacional, ela venderia muitos CDs no estado e seria conhecida por todos os paranaenses bahianos. A conclusão é lógica mas não é verdadeira.
O que falta no Paraná é a possibilidade do Grande público ter contato com a música feita aqui e posteriormente poder julgar se ela é boa ou não.
Promover a música feita no Paraná só pode agregar intensidade na imagem institucional do Governo. A música em toda a história sempre foi o abre alas de todas as mudanças; em um momento em que o Brasil vive uma nova experiência que valoriza o indivíduo e o cidadão, o Governo do Estado pode estimular o sentimento de auto estima do povo paranaense mostrando que no Paraná também se faz “Música”.
A indicação do jornalista Cláudio Ribeiro como Secretário de Estado da Cultura do Paraná, representa o início de uma nova fase para a música paranaense e a conciliação da classe com o governo Requião.
A falta de uma política cultural mais agressiva está colocando o Paraná na retaguarda cultural Brasileira. Apenas dois Estados não possuem lei estadual de incentivo à Cultura, um deles é o Paraná. A adoção de mecanismos de incentivo, é o grande instrumento para viabilizar e trazer à tona os valores da cultura da nossa gente. Cláudio Ribeiro – autor, interprete e compositor – tem o compromisso histórico de articular a criação da Lei de Incentivo Estadual à Cultura, Fundo Estadual de Cultura e outros mecanismos para a difusão e fomento da arte do estado.           
A Associação dos Compositores do Estado do Paraná, a Ordem dos Músicos do Paraná, o Fórum Permanente de Cultura, o Fórum Permanente de Música, a Associação Brasileira de Música, a Orquestra Sinfônica do Paraná  e a ONG. Música do Paraná vêem na nomeação de Cláudio Ribeiro como Secretário de Estado da Cultura o início de novos tempos para se potencializar a Cultura deste Estado.    
 
Acesse: www.musicadoparana.com.br
Vá ao  ícone: associe-se, não paga nada é de graça.
Preencha os dados e escolha seu login e senha.
Pronto! Agora VOCÊ MESMO vai poder administrar  e gerenciar  o site.
 Músico, banda, instrumentista e autor.
 Prestadores de serviços: Transporte (vans); Locação de equipamentos (som e luz, palco, tenda …); Gráficas; Divulgadores; Estúdios …
 Rádios em todo o Paraná
 Divulgue  eventos
 Venda e/ou compre instrumentos
 Acompanhe os principais acontecimentos na área musical

Nos classificados, mostre sua cara, conte sua história, disponibilize sua música (duas músicas e um vídeo para download), diga qual instrumento você toca. Afinal, quanto custa o seu trabalho…
Participe, colabore, critique, xingue…
Só não pode é ficar de fora.

Spina
Diretor Presidente da ONG. Música do Paraná e Representante da Associação Brasileira de Música para o Paraná e Sta. Catarina.

    Author: Redação

    Share This Post On