O Grande Circo Místico volta mais completo

Edu e Chico

Feita especialmente para o Ballet Teatro Guaíra de Curitiba (PR) no início da década de 1980, O grande circo místico teve como inspiração um poema homônimo de Jorge de Lima (lançado no livro A túnica inconsútil, 1938) e foi sugerido a Edu Lobo pelo dramaturgo Naum Alves de Souza. Edu Lobo chamou Chico Buarque para fazer as letras e o resto… bem, o espetáculo – um dos maiores sucessos da década – foi novamente montado em 2002 e lançou ao mundo novos clássicos da parceria de Edu e Chico. Quem não se lembra do lirismo rasgado de “Beatriz” na voz de Milton Nascimento? Ou então da violência funk de Tim Maia em “A bela e a fera”? Ou da doçura infatil de “Ciranda da bailarina”?

O CD que agora volta às lojas pela gravadora Dubas traz cinco faixas nunca antes gravadas, todas instrumentais: “Dança de Lily Braun” serve como introdução para “A história de Lily Braun”, eternizada pela interpretação de Gal Costa; “A dança dos banqueiros” e “A levitação” são independentes e foram feitas exclusivamente para a dramaturgia e coreografia da peça; “O anjo azul” foi escrita para a nova montagem de 2002 e tem solo do trompetista Márcio Montarroyos; por último, a recuperação de uma versão instrumental de “Beatriz” tocada por ninguém menos que Tom Jobim.

De resto, encarte completo com letras, ilustrações, ficha técnica, depoimento de Edu Lobo e o poema de Jorge de Lima e todo um grande elenco de intérpretes e músicos. Fora os já citados Milton, Tim e Gal estão presentes Gilberto Gil (“Sobre todas as coisas”, outro clássico), Jane Duboc (“Valsa dos clowns”), Simone (“Meu namorado”), Zizi Possi (“O Circo Místico”) e os próprios Edu e Chico (“Na carreira”).

    Author: Redação

    Share This Post On