Mobilização Nacional dos Músicos no Paraná

 

O Dia da Mobilização Nacional dos Músicos, no último domingo, 10 de julho, foi marcado pela realização de eventos em dezessete capitais com apresentação de músicos e pessoas ligadas à música. O objetivo dos encontros, fortalecimento da música brasileira com a criação de campo para os artistas nacionais apresentarem o seu trabalho com a possibilidade de distribuição e divulgação nos meios de comunicação, foi atingido com a ampla adesão de artistas e público.
 
O evento em Curitiba contou com a participação da maioria dos músicos locais e uma platéia animada nas ruínas do São Francisco. Vários gêneros foram apresentados e foi possível constatar a qualidade dos músicos, bandas e compositores, do rock ao forró, da MPB à música instrumental, passando por grupos folclóricos e pela presença de músicos e compositores de outros estados que se encontravam na capital paranaense.
 
Trazer à tona o descontentamento com o atual cenário cultural e a vontade de lutar por melhores condições com um único e sonoro discurso: “Toque o Brasil. Cante o Paraná”.
 
A mobilização dos músicos, promovida pelo Fórum Permanente da Música, é uma união em torno da cultura e da valorização dos artistas nacionais. Cláudio Ribeiro, compositor e organizador do evento, destacou a importância da mobilização: “O evento foi a oportunidade de reforçar as discussões em torno das questões que se prendem com a situação econômica e social do música, as suas fontes estruturais de rendimento, a educação e a formação, a mobilidade dos músicos no espaço paranaense e brasileiro e a defesa da tradição musical do Paraná.”
 
O show manifesto envolveu personalidades ligadas a todos os setores da música: Waltel Branco, Sergio Albach, Ronald Magalhães, Glauco Souter, Osvaldo Rios, Lídio Roberto, Raymundo Rolim, Eliane Bastos, Álvaro Colaço, Manoel Neto, Iso Ficher, Helen Carvalho, Priscila Santos, Negreti, André Alves, Estrela Lemiski, Fernando Loko, Cremildes Ferreira Bahr, André Alves Wlodarczyk, Rafael Gustavo, Cláudio Ribeiro, Marcio Santos, Ivo Meyer, Gerson Bientinez, Ulisses Galleto, Ivan Graciano, Osvaldo Aranha, Rogério Gulim, Daniel Faria, Bernardo Pellegrini, Suzi Monteserrat, João Bello, Rubens Rolim, Gogó de Ouro, Nilo Santos, João Gilberto Tatara, Elisabet Serafim, Marilene Millarch, Maria Amélia, Daniela Gramani, Maurílio Ribeiro, Flavia Dias, Cassiano Cordoni, Vadeco, Gabriel Teixeira, Fabrício, Homero Reboli, Miran, Mary Lopes, Marilia, Zé Siqueira, Nascimento, Hip Hop, Nivaldo Gouvêa, Luna Remer, Marilda Confortin, Roberto de Mello (Abramos), Frederico Lemos (UBC), Marcos Vinícius, Marcelo Miguel (UBE), entre outros, reforçando a recente criação de uma estrutura estadual, na qual marcaram presença entidades como a Associação de Compositores do Paraná, Fórum de Entidades de Cultura e o Fórum Permanente de Cultura do Paraná, Ordem dos Músicos do Paraná, cujo apoio à causa foi neste evento reiterado pelos próprios coordenadores. Além do Museu da Imagem e do Som, Rádio Brasil Cultura, Escola de Musica e Belas Artes do Paraná, Sindicato dos Músicos do Paraná, Camerata Antiqua de Curitiba, Associação de Produtores Independentes da Música, ONG Situação, Umbigo Casa de Cultura e Centro de Pesquisa de Musica Paranaense, Brasil Cultura e a Biblioteca Pública do Paraná.
 

    Author: Redação

    Share This Post On