Mãe! Olha eu Aqui!

 

 

Apresentar músicas e artistas da periferia brasileira que normalmente são ignorados pelas rádios nacionais e pela indústria fonográfica “oficial”, mas que fazem muito sucesso em suas regiões de origem, é a proposta central do quadro “Mercadão de Sucessos”, que estréia hoje no “Fantástico”, da Rede Globo.

No episódio de abertura, Regina Casé aparece numa calçada de Duque de Caxias, baixada fluminense, empurrando um carrinho daqueles de supermercado, repletos de CDs. Chega com microfone, junta uma platéia e, tal qual um camelô, mostra os discos.

Músicos aparecem e todos dançam e cantam em coro músicas como “Injeção”, hit da funkeira carioca Deize Tigrona, também personagem do programa. De Duque de Caxias para Fortaleza, Ceará, o formato se repete, desta vez num show para milhares de pessoas do grupo Aviões do Forró.

E assim a cena passa por outros Estados brasileiros, revelando novos gêneros. Temos o brega de Pernambuco, através do cantor Kelvis Duran. Da Bahia vem o arrocha e o samba duro. Tem o cybertecnobrega do Pará, representado pelos DJ Beto Metralha e a banda Companhia do Tecno.

Há o lambadão, mistura de lambada, siriri e brega, de Mato Grosso, com o grupo Os Maninhos, além do vaneirão pop do Rio Grande do Sul. Para não falar na cena funk carioca.

Segundo Hermano Vianna, pesquisador e idealizador da série, foram produzidos cinco programas de dez minutos cada, para integrarem o quadro “Brasil Total”, apresentado por Regina Casé no “Fantástico” há três anos.

O objetivo, diz o antropólogo, é mostrar essa realidade musical brasileira desconhecida do público acostumado apenas ao que é servido pelas gravadoras do “mainstream”. Trata-se de uma comparação entre o centro e a periferia, o novo e o velho, que será abordada especificamente no segundo episódio.

Já o terceiro dedica-se ao brega nacional, ou seja, diversas estilos românticos de diferentes Estados. O quarto programa será uma homenagem ao Pará e aos lançamentos do tecnobrega moderno, realizado com equipamentos eletrônicos de última geração.

No episódio final, o “Mercadão de Sucessos” vai mostrar que além de uma produção fonográfica muito rica, essas bandas também têm forte identidade visual e produzem os próprios DVDs.

MARCELO FIUZA

 

 

 

 

 

    Author: Redação

    Share This Post On