Greve dos Servidores da Cultura

 

 

 

 

 

 

 

 

Representantes do Comando Nacional de Greve dos Servidores da Cultura, da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Serviço Federal (Condsef) se reuniram no dia 14 de junho com o secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, Duvainer Paiva Ferreira.

 

Os servidores do Ministério da Cultura (MinC), Biblioteca Nacional, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Fundação Nacional de Arte (Funarte) e Fundação Palmares estão de greve desde dia 15 de maio para pedir a implementação de um plano de cargos e carreiras.

 

Segundo a representante do Comando Nacional de Greve, Júlia Guedes, a reunião com o governo foi o início de uma negociação pelo plano de carreira, mas ela reclama da falta de uma contraproposta. “Foi aberta a negociação sem nenhuma contraproposta do governo para nós. A proposta inicial do secretário é que estaríamos construindo um processo de uma nova proposta. Mas nós discutimos com ele que esse processo já estava pronto há 4 anos”.

 

Segundo Júlia, a categoria espera que o governo se manifeste em relação às propostas dos servidores da cultura. “Nós queremos que o governo apresente a sua contraproposta”. A contraproposta do governo será apresentada no próximo dia 22 pelo Ministério do Planejamento. De acordo com Júlia, a categoria vai continuar em greve durante as negociações. “Os servidores da cultura querem que os pontos sejam resolvidos em 2007, porque a Polícia Federal e o Banco Central já tiveram um aceno para este ano”, acrescentou.

18/06/07

    Author: Redação

    Share This Post On