Fundação Cultural lança o projeto Cinema nos Bairros

 

O prefeito Beto Richa lança neste sábado (30/04) o projeto Cinema nos Bairros, da Fundação Cultural de Curitiba, criado para facilitar à população o acesso a produções de vídeo e cinema. O projeto prevê a exibição gratuita de filmes em bairros da cidade. O lançamento será na Vila Verde, no bairro CIC, com a exibição do filme “Menino Maluquinho” no Teatro Peça por Peça (Teatro da Bosch), às 16 horas.

Foram convidados para a exibição alunos da Escola Municipal Américo da Costa Sabóia, na Vila Verde, além de pessoas da comunidade local e funcionários da Bosch. Será feita distribuição gratuita de pipoca para as crianças, além de brindes como kits com produtos culturais beneficiados pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura. Antes da sessão especial de “Menino Maluquinho”, haverá a exibição do curta-metragem “O Curupira”.

“Eu tenho um carinho muito especial por este projeto, pois um de meus compromissos de campanha foi a descentralização dos serviços da Prefeitura Municipal em benefício da população curitibana”, afirma o prefeito Beto Richa. “Com o Cinema nos Bairros, as pessoas de baixa renda terão acesso gratuito à maravilhosa arte do cinema, proporcionando-lhes lazer e enriquecimento cultural, isso tudo sem ter que deslocar-se da região onde moram.”

         As exibições de filmes serão feitas com programação semanal em Ruas da Cidadania e escolas, dentro do programa Comunidade Escola, além de espaços variados como salões paroquiais e associações, ou outras instituições parceiras no projeto. Os primeiros bairros a serem atendidos na semana que vem serão os da Regional Administrativa Cajuru, com exibições de filmes em escolas da região.

O projeto prevê também demonstrações para as crianças de como funcionam os projetores de filme e uma pequena análise de cada filme, para despertar o interesse pela arte do cinema. A programação irá incluir filmes de cineastas paranaenses, para valorizar a produção cultural do Estado.

A estimativa de atendimento anual do projeto Cinema nos Bairros é de 100 mil pessoas. “Para se ter uma idéia da amplitude do projeto, os cines Ritz, Groff e Luz receberam no ano passado um público total de 68.951 pessoas”, afirma o presidente da Fundação Cultural, Paulino Viapiana. “Além disso, com o ingresso a 1 Real aos domingos no Luz e na Cinemateca, a área de cinema da Fundação Cultural lança um dos programas mais abrangentes e ousados de sua história, com ações concretas para promover o acesso e a descentralização da cultura para a população de Curitiba.” 

O projeto Cinema nos Bairros foi testado em exibições-piloto no início de abril. No dia 5, o projeto foi testado na Vila das Torres, com exibição gratuita dos filmes “Menino Maluquinho” e “Central do Brasil” para alunos da Escola Estadual Manoel Ribas. As duas exibições lotaram a sala, com capacidade para 180 pessoas. No dia 6, o projeto foi levado ao ABC das Artes, espaço que abriga uma creche municipal e um salão de eventos no Cajuru, próximo à Vila Autódromo e à Vila Oficinas. Novamente as exibições lotaram o salão, com capacidade para 100 pessoas.

Muitas das crianças que participaram do projeto piloto nunca foram ao cinema, como Carolina Cristiane, 11 anos, aluna da quarta série da Escola Manoel Ribas. “Eu gostei muito. Acho que deveria ter sempre filmes na escola.”

A professora Mirthes Carvalhos Barreto, com 26 anos de magistério, pretende usar o cinema também como ferramenta de educação. “Eles adoraram o filme e depois vão transferir a informação que tiveram aqui, durante a sessão de cinema, para uma redação. É bom que eles valorizem o cinema como arte e fonte de informação.”

         A aluna Mayara de Almeida, 10 anos, da terceira série, adorou a oportunidade e o exercício escolar. “Meus pais não podem me levar ao cinema. Gostei muito de vir pra escola e para o cinema ao mesmo tempo. Depois do filme a gente vai escrever o que achou.”

         Para a vice-diretora da Escola Manoel Ribas, Clarisse Fonseca, o Cinema nos Bairros tem um grande valor social. “Para uma escola que atende muitas crianças carentes, trazer o cinema para elas é um presente e tanto.”

 

Serviço:

Lançamento do projeto Cinema nos Bairros

Exibição do filme “Menino Maluquinho” e do curta-metragem “O Curupira”

Sábado 30/04 – 16 horas

Teatro Peça por Peça (Teatro da Bosch)

Rua Emílio Romani, 316, Vila Verde – CIC

 

Fichas técnicas:

 

O Menino Maluquinho leva à tela as delícias e fantasias da infância, na figura do Maluquinho, um menino esperto e alegre que divide suas aventuras com a turma da escola, no final da década de 1960. Dirigida por Helvécio Ratton, a produção tem no elenco Samuel Costa (Menino Maluquinho) Patrícia Pillar (mãe), Roberto Bomtempo (pai), Luiz Carlos Arutim (Vovô Passarinho) e Hilda Rebello (avó).

 

O Curupira, de Humberto Avelar (RJ), 11 minutos. Essa história aconteceu numa noite de lua cheia no coração da floresta. Algumas pessoas dizem que é lenda, superstição do povo da roça. Outras dizem que não! Que essa história aconteceu. Diz a lenda que o Curupira, espírito protetor e guardião da floresta, pune todos aqueles que cometem abusos contra os seres vivos da floresta.

 

 

 

    Author: Redação

    Share This Post On