FERA – Medianeira

 

 

 

 

O Festival de Arte da Rede Estudantil (Fera) chegou a Medianeira, com malabaristas, palhaços, fanfarras e pouco mais de 4 mil pessoas, que encheram de alegria o centro da cidade, na terça-feira (09). Até sábado (13), alunos e professores da rede estadual participaram de oficinas ligadas às mais diversas manifestações artísticas e se apresentam nos palcos do festival, espalhados pelo centro, onde a população poderá assistir a shows de artistas profissionais e dos alunos.

 

 

 

Esta é a segunda etapa do Fera, de 2007, e reúne cerca de 5 mil alunos da rede pública estadual e municipal. As atividades serão realizadas na região central da cidade, na praça Ângelo Darolt, no Módulo Esportivo Teotônio Vilella, no Centro Popular de Cultura e nos colégios estaduais da região.

 

 

 

Para Cláudio Ribeiro, diretor de Lazer da Paraná Esporte, além de importante ferramenta pedagógica o festival traz grande incentivo à cultura no Estado. “É um instrumento extremamente eficaz e capaz de subverter os valores que a indústria cultural impõe e que sufocam as manifestações regionais e locais. Isso impede o ser humano de se manifestar através da sua arte e da sua sensibilidade criadora”, disse.

 

 

 

 

“Estamos orgulhosos em receber esses jovens na nossa cidade, tenho certeza que essa semana vai ficar sempre na mente e no coração de todos nós”, disse o prefeito de Medianeira, Elias Carrer. “O que tem de mais belo e valioso aqui é o nosso povo e nossa gente”, completou.

 

 

 

 

 

 

Raízes – Segundo a coordenadora do Fera, Rose Lobo, o festival, que tem como tema as Raízes e Tendências Paranaenses, oferta nesta etapa mais de 60 atividades culturais e oficinas aos professores e alunos participantes. “Esperamos também a participação de toda a comunidade para assistir aos shows e apresentações nas tendas do Fera. Até sábado, a partir das 14h, haverá shows e apresentações culturais de artistas profissionais e de alunos, abertas à comunidade”, convidou.

 

 

 

O Festival de Arte, nesta segunda etapa, reúne estudantes e professores de oito núcleos Regionais de Educação e de cerca de 80 municípios. “No total teremos a participação direta de 5 mil alunos, sendo 3 mil da rede estadual e 2 mil da rede municipal de Medianeira”, detalhou Rose. Ela explicou que, no período da manhã, os alunos participam das oficinas, em colégios estaduais, e à tarde assistem às apresentações e também integram os grupos de dança, teatro, música, declamação de poesias e de outras manifestações culturais.

 

 

 

 

A solenidade de abertura contou com o show da banda Kundum Balê, do Quilombo Paiol de Telha (próximo a Guarapuava), que apresentou repertório composto por músicas afro-brasileiras e africanas como o Maculelê (Guerreiros de Bastão).

 

 

Poesias de artistas paranaenses são expostas de diversas formas no Fera

 

 

 

 

Pode-se ler no teto, na parede, no chão e até mesmo em lugares inusitados, como por exemplo, dentro de um tambor com água. Mas a grande brincadeira de se ler uma poesia dentro de um tambor está no fato de que para ler, a pessoa – no caso do diretor de Lazer da Paraná Esporte, Cláudio Ribeiro – precisa utilizar um espelho, pois a poesia além de molhada encontra-se escrita ao contrário.

15/10/07

    Author: Redação

    Share This Post On