Da Diversidade da Loucura à Identidade da Cultura

 

 

 

 

 

A oficina Loucos pela Diversidade: da diversidade da loucura à identidade da cultura será realizada na semana, de 15 a 17 de agosto, na Escola Nacional de Saúde Pública, no Rio de Janeiro (Rua Leopoldo Bulhões, nº 1480, Manguinhos).

 

O evento é uma promoção do Ministério da Cultura, por meio da Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural (SID/MinC), em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), por intermédio de sua Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP).

 

O encontro será aberto às 9h de quarta-feira, dia 15, pelo ministro da Cultura, Gilberto Gil. Na solenidade também estarão presentes o secretário Sérgio Mamberti, da SID/MinC, e diversos especialistas nas áreas da Cultura e da Saúde. A oficina terá a presença de Peter Pál Pelbart, da Companhia de Teatro Ueinz; Cristina Lopes, do Coral Cênico; Geo Britto, do Teatro do Oprimido; Leopoldo Nunes, cineasta; e de várias outras personalidades.

 

O evento nacional se realizará visando a indicação de políticas públicas culturais para pessoas em sofrimento mental e em situações de risco social. O que se pretende é dar visibilidade à produção cultural dos portadores de sofrimento psíquico e de estabelecer uma discussão ampla e abrangente entre o governo e a sociedade civil, visando identificar propostas que auxiliem decisões, tanto dos órgãos governamentais como das instituições envolvidas com o tema.

 

As atividades culturais e artísticas vêm contribuindo com a construção de um outro olhar para os modelos e as abordagens das políticas de reabilitação psicossocial, bem como no fortalecimento dessa nova visão de política de cultura em que o respeito, a identidade e a diversidade fomentam um país mais democrático.

 

A programação da oficina inclui debates e exposições feitas por especialistas no assunto. Também haverá apresentações artísticas, como a do Grupo Harmonia Enlouquece, que surgiu a partir do projeto Convivendo com a Música, nascido no Centro Psiquiátrico do Rio de Janeiro. Outra apresentação interessante será a do Grupo Teatro do Oprimido, que se dará na tarde do dia 15 (das 14h às 14h30). Um dos momentos bastante aguardados será o relato de experiências de alguns convidados e também a apresentação de parte da produção cultural e artística de usuários dos serviços de saúde mental.

 

Informações: (61) 3316-2129.

13/08/07

    Author: Redação

    Share This Post On