Cultura Viva

 

Cultura Viva – UNE lança cinco Pontos de Cultura em parceria com o MinC

 

Neste mês de junho, desde o dia 16, a União Nacional dos Estudantes (UNE) e o Ministério da Cultura lançaram, em parceria, cinco Pontos de Cultura que integram o projeto do Circuito Universitário de Cultura e Arte, o CUCA. Os Pontos de Cultura são parte do Programa Cultura Viva, iniciativa articulada pela Secretaria de Programas e Projetos Culturais (SPPC/MinC) que objetiva ampliar, difundir e referendar iniciativas que promovam a cultura popular brasileira. Serão os primeiros Pontos da UNE e os lançamentos acontecem em Recife (dia 16), Campina Grande, na Paraíba (dia 16), Salvador (dia 17, Vitória (dia 23) e Porto Alegre (dia 24). Nessas cidades, além dos atos públicos de inauguração, haverá debates, sessões de vídeo, mostras, exposições, shows e apresentações teatrais. A UNE foi contemplada pelo primeiro edital do Programa do MinC, lançado em julho de 2004. O secretário de Programas e Projetos Culturais, Célio Turino, acredita que a participação de uma organização estudantil no Cultura Viva é vital para a pluralidade da ação. Segundo o presidente da UNE, Gustavo Petta, o lançamento dos primeiros CUCAs marca um momento emblemático na retomada do trabalho cultural da entidade, revivendo um pouco do que foi o Centro Popular de Cultura (CPC) da UNE na década de 60. “É um passo decisivo de um processo que vem sendo construído há alguns anos e que agora ganha novamente destaque com a materialização do Circuito Universitário de Cultura e Arte”, explica. Programa Cultura Viva em ação Ao todo, 262 projetos apresentandos por representantes de entidades civis foram selecionados. A UNE conseguiu aprovar oito Pontos de Cultura no 1º edital do Programa Cultura Viva, localizados em Recife, Campina Grande, Salvador, Vitória, Porto Alegre, Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba. O Ministério da Cultura viabilizará por dois anos os recursos, acompanhamento, treinamento dos monitores, articulação institucional e a criação de uma rede de Pontos – aspecto vital do Programa. A UNE, por sua vez, possui instalações (os CUCAs) e se compromete a gerir as atividades culturais desenvolvidas e a assumir os compromissos de responsabilidade. Os recursos recebidos inicialmente estão sendo investidos em oficinas, equipamentos de palco (sonorização, iluminação etc), divulgação e na estrutura física de cada CUCA. A expectativa é que, ao fim dos dois anos, cada Ponto de Cultura/CUCA conquiste a sua própria sustentabilidade. Além da verba, os CUCA’s receberão kits para inclusão digital, com equipamentos de informática multimídia conectados à Internet. O objetivo é articular uma rede virtual que promova a integração dos Pontos e viabilize a troca de experiências. Projeto CUCA O trabalho cultural da UNE foi retomado com vigor durante as Bienais de Arte e Cultura da UNE (Salvador, 1999; Rio de Janeiro, 2001; e Recife-Olinda, 2003), quando foram lançadas as bases do projeto CUCA, para fortalecer o movimento estudantil por meio da atividade cultural nas universidades. Em 2003, foi inaugurado o primeiro espaço CUCA, em São Paulo, no Barra Funda, e que hoje já é local consolidado como pólo de fomento e difusão da cultura universitária. Outras experiências que apresentam resultados positivos são os CUCAs de Salvador e Campina Grande. A idéia é articular uma rede de centros culturais organizada a partir da estrutura do movimento estudantil. O intuito é criar um circuito de atuação múltipla, com um trabalho permanente, capaz de discutir e incentivar a produção artística dos estudantes, além de estimular a participação dos jovens na elaboração de políticas públicas para esta área. Outras informações e os detalhes da programação de lançamento no site www.une.org.br.

 

 

    Author: Redação

    Share This Post On